Descumprindo promessa, Doria não paga dívida e trabalhadores de monotrilho serão demitidos

 Governo de SP não paga o consórcio liderado pela construtora Queiroz Galvão desde abril e a dívida já chegou a R$ 10 milhões

Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil

Com o governo de João Doria (PSDB) descumprindo promessa feita na semana passada de pagar as parcelas que deve ao Consórcio Expresso Monotrilho Leste referentes às obras da linha 15-prata do metrô de SP, o grupo disse que pretende demitir cerca de 12 funcionários na segunda-feira (24).
O governo de SP não paga o consórcio liderado pela construtora Queiroz Galvão desde abril e a dívida já chegou a R$ 10 milhões, segundo informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Depois de terem sido interrompidas por 10 dias, as obras do monotrilho só foram retomadas na última segunda (17) por causa da promessa, que não se concretizou.

Nenhum comentário: