Quase metade dos pacientes com coronavírus no país tem entre 20 e 59 anos

"No Brasil, essa não é uma doença de gente idosa, de velhinho; é uma doença de gente mais nova", diz a pneumologista Margareth Dalcolmo
Foto Rovena Rosa/Agência Brasil
Ao menos 45% das pessoas internadas no Brasil em razão do novo coronavírus têm entre 20 e 59 anos, ou seja, não se trata de uma enfermidade predominantemente de idosos, como em outros lugares do mundo.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o perfil é bem distinto daquele verificado na Europa, apontou levantamento feito pelo Portal Covid-19 Brasil, que reúne cientistas das mais diversas instituições nacionais e tem como base o boletim divulgado no último dia 3 pelo Ministério da Saúde.

Os especialistas apontam que isso ocorre em razão da pirâmide demográfica brasileira, da pouca adesão da população às medidas de isolamento social e da desigualdade social .

“No Brasil, essa não é uma doença de gente idosa, de velhinho; é uma doença de gente mais nova”, constatou a pneumologista Margareth Dalcolmo, pesquisadora da Fiocruz e uma das integrantes do portal. “Para se ter uma ideia, 43% das pessoas internadas por Covid no Rio têm menos de 50 anos.”

O portal usa dados oficiais do Ministério da Saúde, informações do Registro Civil e também os números dos casos de síndrome respiratória aguda (que muitas vezes ocultam casos de Covid). Assim, o portal estima o que seria o número real de infectados, incluindo as pessoas assintomáticas e as que apresentam sintomas leves da doença. Os cientistas tomam por base os números de óbitos que, embora também sejam subnotificados, são considerados mais precisos.

“O número de mortes é maior entre os mais velhos, mas existe um significativo percentual de jovens sendo internado”, sustenta o especialista em modelagem computacional Domingos Alves, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (USP), que também participa do portal.

Por: Bahia.Ba

Nenhum comentário: