Bolsonaro quer dividir centrão ao articular nome do PP à sucessão de Maia, diz João Leão

Foto: Luiz Felipe Fernandez/bahia.ba
O presidente do Partido Progressista na Bahia, o vice-governador João Leão, afirmou ao bahia.ba não ver com “bons olhos” a articulação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para tentar alavancar uma candidatura da sigla à presidência da Câmara dos Deputados, atualmente sob o comando de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundo o jornal O Globo, entre os preferidos do presidente está o líder do PP na Casa, Arthur Lira (AL), a quem ele tem chamado nos bastidores de “meu malvado favorito”. A ideia, conforme aliados, é não apoiá-lo declaradamente.

Para Leão, o movimento do chefe do Palácio do Planalto indica que ele quer rachar o centrão. “Eu vejo isso como uma maneira de querer dividir o centro, que está muito coeso. Eu não chamo centrão porque é um nome muito pejorativo. Tem a questão do Congresso Nacional. O presidente do Senado (Davi Alcolumbre) e o presidente da Câmara estão numa linha coes, de harmonia”, declarou Leão.

“Você veja que o DEM, antigo PFL, veio para o centro, porque o que está aí é uma extrema direita”, acrescentou.

A movimentação do governo ocorre após Maia centrar críticas a Bolsonaro diante de sua gestão na crise do novo coronavírus —dentre as quais a de rechaçar recomendações de isolamento social na pandemia.

Nos últimos dias, o presidente chegou a afirmar que o democrata se articula para continuar no comando da Câmara mesmo quando vencer o seu mandato. Sem provas, também disse que Maia está conduzindo o país ao “caos” e “enfiando a faca no governo federal” com um suposto plano.

Nenhum comentário: