Sindicombustíveis: alta no preço do GNV ‘é fruto do monopólio da Bahiagás’

Foto: Divulgação/Sindicombustíveis

O GNV está perdendo espaço no mercado para o álcool, devido aos aumentos aplicados na tabela tarifária do produto. A análise é do presidente do Sindicombustíveis (Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energia Alternativa e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia), Walter Tannus, que critica a falta de competitividade em companhias distribuidoras.

O último reajuste do gás natural veicular foi de 8,51%. “Essa subida é fruto do monopólio. Enquanto a Bahia tiver apenas um produtor de GNV, que é a Bahiagás, vamos ficar sujeitos a viver essa realidade que estamos vivendo”, disse ao bahia.ba.

Segundo ele, com a alta nos preços, motoristas estão optando pelo uso do álcool. “Estamos vendo o GNV perdendo cada dia mais competitividade, perdendo volume. É todo um investimento alto que se faz, tanto no posto quanto no automóvel, para utilizar o GNV. O motorista investe no carro, o posto investe em equipamentos, e todos veem tudo cair pelo ralo por falta de política consistente dos governantes”, afirmou.