Reforma tributária provoca novo mal-estar entre Câmara e governo

Foto: J. Batista/Câmara dos Deputados
A discussão em torno da reforma tributária causou um novo mal-estar nos bastidores do poder. Segundo informações do blog Andréia Sadi, do G1, integrantes do governo se queixaram ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre um tipo de “atropelo” no debate.

O democrata teria respondido a eles que a Câmara já trabalha com uma proposta de reforma. E acrescentou que os deputados não aceitam o secretário da Receita, Marcos Cintra, como interlocutor. Isso porque Cintra usou redes sociais para criticar parlamentares.

No último dia 2, Rodrigo Maia se reuniu com o economista Bernard Appy para montar um projeto de reforma tributária e apresentar à Câmara. Um dia depois, integrantes da equipe econômica divulgaram que o governo quer mandar em maio uma reforma tributária à Câmara, capitaneada justamente por Marcos Cintra.

Ao blog, Maia disse na semana passada que o texto-base a ser discutido não será o proposto por Cintra, mas sim o que foi elaborado por Appy e articulado com parlamentares e protocolado na semana passada.

A apresentação da proposta, apadrinhada pelo deputado Baleia Rossi (MDB-SP), foi articulada nos bastidores com Rodrigo Maia. Segundo integrantes da equipe econômica, Maia teria”atropelado” a reforma a ser proposta por Marcos Cintra.