‘Primeira vez que ele tinha ido no Carnaval’, diz tia de jovem morto no Campo Grande

Paula Froés/GOVBA
Um dos doze baleados no Carnaval de Salvador teve morte cerebral confirmada no início do tarde da quarta-feira (6). O mecânico Jeferson Almeida, 21 anos, foi atingido quando assistia a apresentação da banda Olodum, no Circuito Osmar, no Campo Grande, em Salvador.
De acordo com tia da vítima, Marileide Almeida, o sobrinho começou a dar os primeiros sinais de falecimento na manhã da quarta. “A mãe, Joice, viu que o nariz dele estava sangrando de manhã e perguntou ao médico, mas ninguém confirmou. De tarde, eles avisaram da morte cerebral, afirmou ela ao bahia.ba.
Ainda segundo Marileide, o sobrinho participava pela primeira vez da festa. “Ele nunca foi de brincar Carnaval, porque preferia ir para o interior. Foi a primeira vez que ele foi pular. É muita tristeza perder um pessoa dessa maneira. Minha irmã está arrasada desde ontem”, contou a tia da vítima.
Jeferson, que é de Acupe, distrito de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, morava no bairro do Vasco da Gama, em Salvador. A vítima deixa uma filha de um ano e sete meses. Ele vai ser enterrado em sua cidade natal na tarde desta quinta-feira (7).
SSP contabiliza morte

A Secretária de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP) disse ao bahia.ba que vai contabilizar o caso de Jeferson. A princípio, a pasta tinha divulgado que não tinha ocorrido nenhuma morte na folia.

O suspeito de ter cometido o crime, Edmilson Silva dos Santos Júnior, será apresentado nesta quinta-feira (7), às 11h, na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.
Bahia.Ba