Recriação do Ministério das Comunicações vai a sanção

Senado aprovou a MP que inclui a pasta na lei, mas parlamentares criticaram o aumento da máquina pública com a nova estrutura

Foto: Marcos Oliveira Agência Brasil

Aprovada na Câmara dos Deputados na última segunda-feira (21), a recriação do Ministério das Comunicações recebeu o avalo do Senado nesta quinta-feira (23). A proposta segue agora para a apreciação do presidente Jair Bolsonaro, autor da Medida Provisória (980) que recriou a pasta.

O 23º ministério da atual gestão funciona desde junho deste ano, tendo à frente o deputado licenciado Fábio Faria.Embora aprovada no Senado, a tramitação da MP não foi tranquila. Cinco senadores votaram contra a matéria. O senador Major Olimpio (PSL-SP) avaliou que “esse desmembramento de ministérios é para atender o que há de pior na política: um toma-lá-dá-cá”.

No começo da gestão, Comunicação ficava no Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação, comandado por Marcos Pontes. “O governo quer fazer uma reforma administrativa para diminuir o tamanho do Estado, entretanto, está separando este pedaço, recriando estruturas, ficando mais caro”, concluiu Major Olímpio.

“O ministro Fábio Faria é do PSD, mas nós senadores do PSD aqui não fomos sequer consultados para a nomeação dele”, rebateu o senador Omar Aziz (PSD-AM), relator da recriação da pasta.

Nenhum comentário: