76% dos brasileiros defendem que as escolas permaneçam fechadas, diz Datafolha

FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Apesar da maioria da população (52%) ser favorável à retomada do comércio, apenas 21% defende a volta das aulas presenciais

Para 76% dos brasileiros as escolas devem permanecer fechadas nos próximos dois meses devido à pandemia do coronavírus. Os dados são de pesquisa Datafolha divulgados na sexta-feira 26.

A pesquisa ouviu 2.016 pessoas de todo o país, por telefone, na terça-feira 23 e na quarta 24 e a defesa pela não retomada das atividades escolares se deu em todos os recortes analisados, gênero, idade, cor, renda mensal e região.

Apesar da maioria da população (52%) ser favorável à retomada do comércio, apenas 21% defende a reabertura das escolas no contexto da pandemia.


Entre as pessoas que têm renda familiar de até 2 salários mínimos, 77% defendem a continuidade do fechamento das escolas. Entre os que ganham mais de 10 salários mínimos, são 73%.

O percentual dos que apoiam a retomada das aulas é mais expressivo entre a parcela da população que considera o governo Bolsonaro como ótimo ou bom. 38% defendem a volta das aulas, embora a maioria, 60% ainda vote pela manutenção do fechamento.

Das pessoas que também disseram estarem vivendo normalmente em meio à pandemia, sem aderir ao isolamento social, 38% quer a volta das aulas, embora 60% prefira a manutenção das unidades fechadas.

As redes educacionais pelo País já começaram a planejar a volta das aulas. São Paulo, por exemplo, anunciou a retomada a partir do dia 8 de setembro, de maneira escalonada, em três etapas, que permitirão diferentes percentuais de uso da capacidade física das escolas.

No Rio de Janeiro, em decreto publicado pelo governador Wilson Witzel no último dia 19, as aulas presenciais se mantêm suspensas até o dia 6 de julho.

Em Goiás e no Distrito Federal, governadores estudam a possibilidade de voltar com as aulas presenciais em agosto.
https://www.cartacapital.com.b

Nenhum comentário: