Cloves Reis: o trompete do recôncavo nas melhores bandas do interior da Bahia

Cloves e seu trompete
*Por José Américo Castro
Ele nasceu em Santo Amaro, recôncavo baiano, berço da cultura, efervescente caldeirão das artes. Conviveu com grandes músicos, tocou na casa de dona Canô, jogou capoeira, dançou maculelê, participou do Terno de Reis organizado pela matriarca da família Veloso, marcou presença nas novenas e lavagens da Igreja de Nossa Senhora da Purificação.

Cloves Reis de Lima, 62 anos, filho de dona Maria Celeste, conheceu a música instrumental quando ainda era criança. Seu pai, o trompetista Manoel Soares de Lima lhe conduziu para a Filarmônica Lyra dos Artistas, onde tocava, deixando-o sob os cuidados do maestro Miguel Lima que lhe ensinou teoria musical e as técnicas necessárias para executar o instrumento predileto de seu Manoel.

Sob a coordenação do professor Miguel Lima que além de regente da Lyra dos Artistas, gozava a fama de ter sido saxofonista de Raul Seixas, o jovem Cloves cantava e tocava flauta doce no Coral Caetano Veloso, do qual, na mesma época, participava o poeta Jorge Portugal. Na casa de dona Canô, o coral se apresentou para o patrono Caetano e outros santamarenses ilustres. (mais…)

Nenhum comentário: