Tribunal de contas é uma usina de terror, disse presidente do Banco do Brasil em reunião ministerial

Foto: Marcos Corrêa/PR
Na reunião ministerial de 22 de abril, em meio à discussão sobre privatização, Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, classificou o TCU (Tribunal de Contas da União) como usina do terror e afirmou que o órgão atua travando tudo, segundo suas palavras.

“Tribunal de contas é, hoje em dia, uma usina de terror. Quer dizer, se a gente faz alguma coisa está arriscado a ir pra cadeia. Se não faz, é processado por inação, não é? Porque você não tomou as providências que tinha que ter tomado. Então, virou um terror isso”, disse o dirigente.

No debate, Novaes estava apontando as dificuldades na atuação de um banco público, em sua visão.

“E fica só o lado ruim de ser estatal, pesando no Banco do Brasil. Quer dizer, a gente não tem a mesma facilidade de contratação, a gente não tem a mesma facilidade de demissão de maus funcionários”, disse.

Na mesma reunião, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu que o governo privatize o Bando do Brasil.

“É um caso pronto e a gente não tá dando esse passo. Senhor já notou que o BNDES e a Caixa que são nossos, públicos, a gente faz o que a gente quer. Banco do Brasil a gente não consegue fazer nada e tem um liberal lá. Então tem que vender essa porra logo”, afirmou Guedes.
Painel/Folha de S.Paulo 

Nenhum comentário: