Coronavírus: MP de Pernambuco dá exemplo e corta gratificações que elevam salários de promotores e procuradores

Foto: Divulgação/Arquivo
De Pernambuco, vem uma notícia boa do Ministério Público Estadual com relação à contenção de despesas para lidar com os tempos duros a serem enfrentados pela sociedade em meio à pandemia do coronavírus.
Considerando as péssimas projeções econômicas e financeiras para o país e o cenário fiscal adverso no Estado de Pernambuco, o procurador geral de Justiça local, Francisco Barros, instituiu um plano amplo de contingenciamento de despesas.
Dentro dele, estão a suspensão de nomeação e posse de assessores e servidores, a partir de 1º de abril, e de horas extras e de indenizações de férias ou licenças-prêmios de procuradores e promotores.
Ele também suspendeu o pagamento de diárias, de auxílio-alimentação e de auxílio-transporte e de contratos não essenciais no âmbito da instituição, entre outras medidas de contenção de gastas.
O procurador de Pernambuco ainda estabeleceu contingenciamento na criação de grupos de trabalho e comissões, revisão dos contratos de locação de veículos, redução do quadro de terceirizados e suspensão de estagiários.
Na Bahia, a nova procuradora geral de Justiça, Norma Cavalcanti, não faria mal se também cortasse gratificações à turma do MP, dando o exemplo às demais instituições da sociedade baiana e do país.

Nenhum comentário: