Adiamento das eleições municipais não é endossado por cúpula do Congresso BRASIL

@Felipe Araujo/Agência Brasil
A possibilidade de adiamento das eleições municipais, lançada por alguns parlamentares nesta semana, não encontra endosso por enquanto na cúpula do Congresso.

Integrantes do parlamento consideram uma temeridade suspender o pleito, abrindo um precedente do qual podem se arrepender no futuro.

Já a posição do ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), que presidirá o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a partir de maio e já disse ser contra o adiamento, encontra eco em outros magistrados da corte.
Como o ministro, eles acreditam que a pandemia estará superada até a época das eleições. E que ela não impedirá, até lá, o cumprimento das formalidades eleitorais pelos partidos.

Mônica Bergamo/Folha de S.Paulo

Nenhum comentário: