Rui aciona PGE para adotar medidas contra Kannário: 'É inaceitável o ato de agressão'

Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias
Após o cantor e deputado federal Igor Kannário (DEM) dizer que se fosse assassinado, o responsável seria alguém da Polícia Militar da Bahia, o governador Rui Costa (PT) acionou a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para que o órgão adote as medidas legais contra o artista. Com isso, a PGE entrará com uma representação junto ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), a fim de que a instituição também adote ações cabíveis em relação às declarações do cantor.

A medida se refere ao episódio da segunda-feira de Carnaval (24) no Circuito Osmar, no Campo Grande. Na passagem de seu trio independente, Kannário atacou a PM. "Se acontecer alguma coisa comigo, quem mandou me matar foi alguém da Polícia Militar", disse em frente ao camarote das TVs (veja aqui).

Em resposta, a PM disse que o cantor incitou foliões contra os agentes, o que a corporação considerou uma "atitude irresponsável e criminosa" (saiba mais aqui). Até que na tarde desta terça-feira (25) o governador se posicionou sobre o caso, declarando que a atitude do artista não é admissível. "É inaceitável o ato público de desrespeito e agressão contra a Polícia Militar da Bahia, registrado ontem no Campo Grande", publicou nas redes sociais, acrescentando que levará o assunto à Justiça. (Atualizada às 12h54)

Nenhum comentário: