Ipiaú: Vereador propõe intérprete de Libras nas sessões da Câmara

Foto: Divulgação/(José Américo Castro).
Em atendimento a um pedido do vereador Beto Costa-PP-, e em conformidade com a Lei Federal nº 10.436/2002, a Câmara Municipal de Ipiaú deverá implantar serviços técnicos de tradução para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). A iniciativa visa permitir que as pessoas com problemas auditivos possam compreender os assuntos tratados pelos vereadores no plenário da casa. Os intérpretes atuarão nas Sessões Ordinárias, Extraordinárias, Solenes e nas Audiências Públicas do Poder Legislativo Municipal. 
Em caráter experimental, duas interpretes traduziram a Sessão Solene de instalação da nova legislatura, ocorrido no primeiro dia desta ano de 2021 Na ocasião foram empossados os vereadores, a prefeita Maria das Graças e o vice prefeito Cezário Costa, assim como aconteceu a eleição da Mesa Diretora da casa. 

O Presidente da Câmara, Robson Moreira-PP- adianta que as transmissões via internet terão uma versão com janela em Libras para efetiva inclusão das pessoas que têm nessa linguagem a sua principal forma de comunicação. O vereador Beto Costa reforça a ideia lembrando que a ausência de tradutores e intérpretes de Libras vinha excluindo os munícipes com deficiência auditiva de tomarem conhecimento das discursões do plenário. “A exemplo dos demais cidadãos, os surdos têm direito de saber o que os vereadores estão falando e fazendo em favor da comunidade”, concluiu Beto Costa. (José Américo Castro).

Um comentário:

  1. Libras é uma língua e não uma linguagem. Linígua reconhecida por lei.

    ResponderExcluir

Comente esta matéria.