Município cadastra artistas locais para acesso ao auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc

O cadastramento é gratuito e os interessados devem comprovar a realização de atividades culturais nos últimos dois anos

Foto: Prefeitura de Lauro de Freitas

A Prefeitura de Lauro de Freitas iniciou o cadastramento de artistas, grupos e espaços culturais do município com o objetivo de inserir os trabalhadores do segmento nos benefícios da lei emergencial “Aldir Blanc” e também realizar o mapeamento cultural da cidade. O lançamento foi feito por meio das redes sociais nesta quarta-feira (12), através do canal da Secretaria de Cultura de Lauro de Freitas, no Youtube e do Instagram (@assmusicosdeitinga).

O encontro virtual busca esclarecer todas as dúvidas da população sobre a lei emergencial. O mediador será Sidnei Zapata, diretor do Sindicato de Músicos da Bahia, com participação de Zazá Sousa, secretária da Cultura de Lauro, membros da Associação dos Músicos de Itinga e da Associação dos Músicos de Lauro de Freitas. Os formulários ficarão disponíveis no site da Prefeitura até o dia 27 de Agosto.

O cadastramento é gratuito e os interessados devem comprovar a realização de atividades culturais nos últimos dois anos. Além disso, deverão anexar fotos ou outros registros que validem a realização das suas funções profissionais. Os contemplados pelo benefício receberão três parcelas no valor de R$ 600,00, que poderá ser concedido para até duas pessoas da mesma família. Mães solo receberão o valor de R$ 1.200,00.

As pessoas jurídicas também terão direito a este auxílio. Estão inclusos no grupo: Espaços culturais e artísticos, escolas de capoeira, museus e bibliotecas comunitárias, centros artísticos e culturais afro-brasileiros, espaços de povos e comunidades tradicionais, comunidades quilombolas e festas populares. O valor a ser recebido varia entre R$ 3 mil e R$ 10mil.

De acordo com Ivanildo Souza, presidente da Associação dos Músicos de Lauro de Freitas, esta lei surge como um suporte positivo para os artistas locais que tiveram suas rendas impactadas durante o período de pandemia. “A lei emergencial é de suma importância para a classe artística. Já são cinco meses sem trabalho, sem renda. No encontro de hoje, vamos ponderar as diversas situações e esclarecer todas as dúvidas dos artistas da nossa cidade”, comentou.

Para mais informações sobre o cadastramento, a Secretaria Estadual de Cultura disponibiliza os seguintes canais de comunicação: (71) 99688-1460/ cadastrocultural2020@cultura.ba.gov.br

Nenhum comentário: