Governo não tem nenhum plano para viabilizar ensino à distância para rede estadual durante pandemia

Foto: Carol Garcia/GOVBA/Arquivo
O Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Educação (SEC), chefiada por Jerônimo Rodrigues (PT), não tem nenhum plano para viabilizar aulas à distância durante o período de quarentena em razão da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com informações cedidas em nota pela própria pasta a este Política Livre nesta terça-feira (19), “as aulas estão suspensas até 2 de junho e não está sendo ofertado ensino à distância na rede estadual de ensino”.

Enquanto isso, a Prefeitura de Salvador, representada pela Secretaria Municipal da Educação (Smed), já ofereceu, desde o início desta semana, aulas voltadas aos estudantes matriculados no Ensino Fundamental II e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) II.

A iniciativa beneficiará cerca de 33 mil alunos da capital. A intenção do projeto Escola Mais Digital é que as aulas sirvam como atividades educacionais complementares, ou seja, sem avaliação, nesse período de isolamento social e sem previsão do retorno à normalidade na vida estudantil.

Conforme o comunicado enviado pela SEC à reportagem, “a reposição dos dias letivos, englobados nos decretos de suspensão das aulas presenciais nº 19.529/2020, de 16 de março de 2020, e nº 19.542/2020, de 18 de março de 2020, será presencial na rede estadual de ensino”.

Apesar de não oferecer as aulas virtuais aos alunos como a gestão soteropolitana, a pasta informou que, desde o dia 31 de março, está disponível no Portal da Educação, “roteiros de estudos, com conteúdos para os ensinos Fundamental e Médio, Educação Quilombola, Indígena, de Jovens e Adultos e Educação Especial”.

“Os estudantes podem seguir o calendário semanal, dentro do cronograma sugerido. As atividades são explicativas, buscando contemplar tanto estudantes que têm acesso à internet, quanto aos que não têm. Cada semana é destinada a uma área de conhecimento diferente e já são mais de 560 atividades disponíveis”, ressalta a SEC.

“Os candidatos que estão se preparando para o ENEM, contam com os conteúdos preparatórios para a prova disponibilizados por meio do projeto Universidade para Todos – Estude em Casa, desenvolvido em parceria com as universidades estaduais – UNEB, UEFS, UESC e UESB – e pelo programa Enem 100%“, acrescenta.

Confira a nota na íntegra:

Em relação ao acesso aos conteúdos pedagógicos durante a suspensão das aulas presenciais, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) informa que:

– As aulas estão suspensas até 02 de junho e não está sendo ofertado ensino à distância na rede estadual de ensino da Bahia neste período de suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia de Coronavírus. A reposição dos dias letivos, englobados nos decretos de suspensão das aulas presenciais nº 19.529/2020, de 16 de março de 2020, e nº 19.542/2020, de 18 de março de 2020, será presencial na rede estadual de ensino.

– Mesmo não existindo a obrigatoriedade na participação dos estudantes, desde 31 de março de 2020, está disponibilizando no Portal da Educação, roteiros de estudos, com conteúdos para os ensinos Fundamental e Médio, Educação Quilombola, Indígena, de Jovens e Adultos e Educação Especial. Os estudantes podem seguir o calendário semanal, dentro do cronograma sugerido. As atividades são explicativas, buscando contemplar tanto estudantes que têm acesso à internet, quanto aos que não têm. Cada semana é destinada a uma área de conhecimento diferente e já são mais de 560 atividades disponíveis.

– Conteúdos e orientações para os estudantes de cursos técnicos da rede de Educação Profissional e Tecnológica também estão disponíveis no Portal da Educação.

– Ampliou a Plataforma Anísio Teixeira, no Portal da Educação, que contém mais de 10 mil conteúdos digitais educacionais e aulas do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), além do aporte de materiais pedagógicos construídos com as 12 Instituições de Ensino Superior (IES) públicas na Bahia (UNEB, UEFS, UESB, UESC, UFBA, UFOB, UFRB, UNILAB, UFSB, UNIVASF, IFBAIANO E IFBA).

– Os candidatos que estão se preparando para o ENEM, contam com os conteúdos preparatórios para a prova disponibilizados por meio do projeto Universidade para Todos – Estude em Casa, desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESC e UESB) e pelo programa Enem 100%.

– Para os jovens que não possuem acesso à internet, neste período de isolamento social, algumas escolas estaduais estão disponibilizando atividades impressas. Os estudantes também podem acessar conteúdos pedagógicos através da TVE Bahia, que faz parte da estrutura organizacional da SEC, e está exibindo o programa “Estude em Casa”, de segunda à sexta-feira, das 13h às 15h, em parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, e o programa “Hora do Enem”, de segunda a sexta-feira, a partir das 18h.

– Os conteúdos podem ser acessados livremente pelos os cerca de 800 mil estudantes da rede estadual ou por qualquer cidadão.

– A Secretaria ressalta, ainda, que para garantir a continuidade nos estudos, o Governo do Estado publicou, no Diário Oficial de 15 de abril de 2020, a Lei nº 14.259, de 14 de abril de 2020, que criou o Projeto Vale-alimentação Estudantil no valor do auxílio é de R$ 55,00 por estudante. Ao todo, são 789 mil estudantes beneficiados, com um investimento de R$ 44 milhões em recurso próprio do Governo do Estado da Bahia.

– Mesmo com a suspensão das aulas presenciais, o Governo do Estado mantém o pagamento do programa Mais Futuro gerido pela SEC e do Primeiro Emprego, gerido pela Casa Civil, e Partiu Estágio, gerido pela SAEB. Nos meses de abril e maio, 12 mil estudantes das universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESB e UESC) foram beneficiados com as bolsas de auxílio permanência e moradia, totalizando R$ 9,4 milhões de investimento.

– Para os educadores, a Secretaria, por meio do Instituto Anísio Teixeira (IAT), iniciou no dia 14 de abril a Formação Continuada na modalidade à Distância para os educadores da Bahia. A iniciativa é uma das estratégias adotadas pela SEC no contexto de prevenção e combate ao Coronavírus, articulada em parceria com as prefeituras, por meio do regime de colaboração e deverá alcançar 6,7 mil educadores das redes Estadual e municipais, entre coordenadores pedagógicos, gestores escolares e equipes técnicas que atuam nos períodos do 6º ao 9º ano e ensino médio.

– Também para auxiliar educadores neste período de isolamento social, a Secretaria, por meio do IAT ofertará cursos gratuitos que passarão a integrar a Plataforma Anísio Teixeira (PAT). A iniciativa é uma parceria com a Fundação Getúlio Vargas, e será apresentada nesta quarta-feira (20), às 10 horas, pelo Canal Educação Bahia.

Mateus Soares

Nenhum comentário: