Com isolamento rigoroso, Vietnã não registra mortes e é exemplo de combate à pandemia

Foto: Agência Pública
Com quase 100 milhões de habitantes e fazendo fronteira com a China, o Vietnã não registrou nenhuma morte relacionada ao novo coronavírus (Covid-19). Até o momento, país tem registro de 300 pessoas infectadas.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) tem inclusive elogiado a transparência do país, que, por não ter condições de testar massivamente a população, diferentemente da Coreia do Sul, adotou ma estratégia considerada como “low cost” (baixo custo), priorizando o isolamento rigoroso dos doentes.

Tanto os moradores quantos os viajantes foram colocados imediatamente em quarentena por 14 dias. Os que chegavam do exterior geralmente eram acomodados em prédios militares fora das cidades. O governo também disponibilizou a localização das pessoas com as quais os infectados entraram em contato, direta ou indiretamente.

“Eu mesmo estava em quarentena em casa porque estava voltando da Malásia, e uma câmera foi instalada na frente da minha porta para garantir que eu não saísse”, disse o correspondente da RFI em Hanói.

O Vietnã não hesitou em estabelecer confinamento de bairros inteiros. Por exemplo, uma comunidade inteira de 10.000 habitantes ao norte de Hanói foi completamente isolada do mundo por três semanas depois da descoberta de um caso positivo no local.

Da mesma forma, 1.600 pessoas do mesmo bairro foram mantidas em confinamento por 28 dias no Delta do Mekong por causa de uma única pessoa cujo teste foi positivo.

Ao mesmo tempo, em 1º de abril, o governo introduziu um plano de confinamento para a população, incluindo a proibição de reuniões e uma forte “recomendação” para não sair de casa – exceto por um motivo “essencial”. As informações são do portal UOL.

Nenhum comentário: