Toffoli cita ‘falta de discernimento’ em trecho de MP suspensa por Bolsonaro

Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, elogiou o fato do presidente Jair Bolsonaro ter votado atrás no trecho da Medida Provisória que autorizava a suspensão do contrato de trabalho por 4 meses, sem remuneração.
Ao jornal Folha de São Paulo, Toffoli afirmou que Bolsonaro “agiu bem em suspender e para pensar em uma maneira de resolver esses problemas”.
“Você colocar o povo dentro de casa, com medo, e sem remuneração, sem garantia, é falta de discernimento”, acrescentou o chefe da Suprema Corte brasileira.

Nenhum comentário: