O BASTA DO GENERAL À GANÂNCIA DO CONGRESSO


A batalha de bilhões entre a ala reformista do governo e a ala fisiologista do Parlamento. Leia em uma condição especial
Em conversa privada, o general Heleno, do núcleo duro do governo, afirmou o seguinte:
“Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. Foda-se.”
Os “caras” são a ala fisiológica do Congresso, aquela que só pensa em duas coisas: nela mesma e em gastar o dinheiro o pagador de impostos.

Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente, reagiram, abrindo fogo contra o general.

A razão da contenda é a disputa pelo controle de bilhões de reais do Orçamento, como mostra reportagem exclusiva da Crusoé:

De um lado, a ala reformista do governo; do outro, os fisiologistas o Congresso.

Leia um trecho da reportagem:

“Interessados no controle dos gastos, nas reformas e num estado redimensionado para menor, os reformistas do Planalto travam uma queda de braço com setores do Congresso desde o início do governo. Os parlamentares querem mais e mais dinheiro para atender os seus interesses paroquiais. O governo precisa reformar o estado para disciplinar as contas públicas e cobrir o rombo de anos de irresponsabilidade fiscal praticada pelos governos do PT. Heleno, como se nota, marcha ao lado dos reformistas. Imbuído desse espírito, na entrada da reunião ministerial da última terça-feira, 18, no Palácio da Alvorada, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional passou uma descompostura no colega Luiz Eduardo Ramos em razão do acordo celebrado pelo ministro da Secretaria de Governo com lideranças do Congresso em favor da derrubada dos vetos do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que define o controle da distribuição das emendas parlamentares — aqueles recursos a que deputados e senadores têm direito para destinar a seus redutos eleitorais…

Já durante a reunião ministerial, Heleno atacou frontalmente os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. Afirmou que o governo não deve mais aceitar as ‘chantagens’ dos dois, aos quais o ministro se referiu pejorativamente por meio de apelidos…”

A reportagem afirma que a guerra está apenas começando.

Se você também acha que é hora de avançar nessa investigação, não pode deixar de ler todos os detalhes desta reportagem exclusiva.

FONTE: O ANTAGONISTA+CRUSOÉ.

Nenhum comentário: