08/10/2018

Para tentar eleger Haddad, Rui promete buscar diálogo até com o DEM

Foto: Ulisses Dumas/ Divulgação
Um dia depois de pregar um governo de “união nacional”, o governador Rui Costa (PT) disse que passou a manhã desta segunda-feira (8) ao telefone com lideranças de diversos partidos, em busca de apoio ao presidenciável Fernando Haddad, que disputará o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL).

“Queria descansar um pouco, mas estava ligando para lideranças do PSDB, PSB, PDT. Pretendo falar com lideranças do DEM, de todos os partidos”, declarou o chefe do Executivo baiano na Arena Fonte Nova, onde foi participar de evento promovido pelas Voluntárias Sociais.

Em consonância com a estratégia de adotar um tom conciliatório, o governador evitou, pela segunda vez seguida, entrar em atrito com o prefeito de Salvador, ACM Neto, presidente nacional do DEM.

Ao ser questionado se a sua vitória com larga margem neste domingo (7) influenciava o pleito municipal de 2020, Rui se esquivou: “Não quero falar de outras eleições”.

O petista já havia evitado entrar em polêmica com o adversário, ao ser perguntado se considerava Neto derrotado na atual disputa.

Em 2016, ao ser reeleito, o gestor da capital disse que o governador era o “grande derrotado” das eleições, ao comentar o resultado das urnas nos maiores municípios baianos na ocasião.

Neto viajou a Brasília nesta segunda-feira (8) para reunião do DEM, na qual será discutida a posição do partido no segundo turno presidencial.

O prefeito já antecipou que não vai ficar “em cima do muro” em relação à disputa e a tendência da sigla é oficializar apoio a Bolsonaro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.