Ciro chama promotora de ‘filho da puta’ e PDT pede ponderação

Ciro chama promotora de ‘filho da puta’ e PDT pede ponderação

O presidenciável Ciro Gomes se referiu, sem saber que era uma mulher, uma promotora de São Paulo de “filho da puta”, após ter sido aberta contra ele uma investigação por injúria racial. More »

Sem Lula no páreo, Rui defende candidato de outro partido e Wagner vice

Sem Lula no páreo, Rui defende candidato de outro partido e Wagner vice

O governador Rui Costa voltou a defender que o PT tenha um candidato de um partido da base aliada na corrida ao Palácio do Planalto nas eleições de outubro, caso o ex-presidente More »

MP investiga licitação para compra de peixes na gestão do ex-prefeito Deraldino

MP investiga licitação para compra de peixes na gestão do ex-prefeito Deraldino

O Ministério Público do estado da Bahia abriu um inquérito civil para investigar supostas irregularidades no procedimento licitatório Carta Convite nº 001/2016, realizado pelo município de Ipiaú, no valor de R$ 78.960,00 More »

Vereadores de partidos ligados a Rui declaram apoio a José Ronaldo

Vereadores de partidos ligados a Rui declaram apoio a José Ronaldo

Liderados pelo vereador Lukas Paiva (PSB), 12 vereadores de Ilhéus declaram apoio ao pré-candidato ao governo do estado pelo Democratas, José Ronaldo. O acordo foi selado na tarde desta segunda-feira (16), em More »

Safra baiana cresce e produção de grãos bate recorde em 2018

Safra baiana cresce e produção de grãos bate recorde em 2018

Os produtores da Bahia têm muito a comemorar. O estado está colhendo safra recorde de grãos em 2018: são 9,7 milhões de toneladas, segundo o boletim mais recente da Companhia Nacional de More »

 

Campanha de Lula no Nordeste ficará com Wagner e Rui, diz Gleisi

Foto: Matheus Morais/ bahia.ba

Em Salvador para participar de um encontro com a Executiva estadual do PT nesta sexta-feira (13), a presidente nacional da sigla, senadora Gleisi Hoffmann, voltou a afirmar que não há outro nome do partido na corrida ao Palácio do Planalto: “o candidato do PT é o ex-presidente Lula”. De acordo com ela, a tentativa de reeleição do governador Rui Costa é prioridade nacional da legenda.

Viajando em caravana, Rui e o ex-governador Jaques Wagner não estiveram no evento, mas jantaram na quinta (12) com a chefe do partido quando ficou definido que os dois serão os responsáveis pela campanha do ex-presidente no Nordeste.

Questionada, a parlamentar comentou sobre a exclusão da senadora Lídice da Mata (PSB) da chapa que concorre com o governador à reeleição. A própria Gleisi chegou a apoiar publicamente que a socialista fosse a escolhida para a segunda vaga ao Senado, em detrimento do presidente da Assembleia Legislativa Angelo Coronel (PSD).

“Eu acho que essa é uma situação que já está superada. Na época eu realmente me manifestei e fiz gestões junto ao governador. Tinha essa posição, achava importante que ela se consolidasse, mas não foi possível”, justificou a petista ressaltando que Lídice terá todo apoio institucional para vencer as eleições para deputada federal.

Sobre as alianças nacionais, Gleisi rechaçou qualquer aliança com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno, disse que negocia com o PROS, já tem o apoio declarado do PCO e garantiu que o desgaste ocorrido com Lídice na Bahia não atrapalha os planos de parceria nacional com o PSB.

“Fizemos reunião, temos possibilidade de apoiar o PSB em vários estados e queremos, claro, que o PSB nos apoie em uma aliança formal […] o PSB é um partido em disputa. Uma parte quer aliança com Ciro, a outra parte quer ficar neutra e nós queremos que apoiem Lula”, concluiu destacando que o PCdoB também é prioridade no arco de alianças e deverá marchar com os petistas em apoio a uma possível eleição de Lula.

Coordenadora do SAMU de Ipiaú esclarece denúncia feita por ouvinte da FM Ipiaú (91.1 MHz

Em resposta à denúncia feita por uma ouvinte no programa do dia 11/07, a coordenadora do SAMU do Município de Ipiaú, Jane Cardim, vem a público esclarecer que, as ligações feitas para o número 192 são atendidas pela Central de Regulação de Urgência em Jequié.

O solicitante informa o caso à equipe da Central, que define se a ambulância deverá ou não atender a ocorrência. Tudo embasado em portarias do Ministério da Saúde.

Depois de falar com o solicitante, a Central entra em contato com o SAMU de Ipiaú e repassa as informações (endereço, situação do paciente) para a equipe de plantão.

À partir daí, a equipe de Ipiaú se desloca até a cena da ocorrência para prestar a assistência necessária. “Destaco a importância de informar corretamente o endereço, com mais de um ponto de referência afim de facilitar a chegada dos profissionais ao local.

Qualquer dúvida, coloco-me à disposição para os devidos esclarecimentos, disse”.

Câmara do Rio rejeita abertura de impeachment contra Crivella

Câmara dos vereadores do Rio de Janeiro vota pedido de impeachment do prefeito Marcelo Crivella.

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro rejeitou, por 29 votos a 16, o pedido de abertura de impeachment do prefeito, Marcelo Crivella, por crime de responsabilidade e improbidade administrativa. Foram protocolados dois pedidos, pelo vereador Átila Nunes (MDB) e pelo diretório municipal do PSOL.

Em ambos foi citada uma reunião promovida pelo prefeito no Palácio da Cidade, sede oficial da prefeitura, no último dia 4, a um grupo de fiéis evangélicos, quando foram feitas promessas de atendimentos de saúde e isenção de IPTU para igrejas.

Desde antes do início da sessão, marcada para as 14h, grupos de manifestantes de ambos os lados já se colocavam nos arredores da Câmara do Rio, na Cinelândia. A troca de provocações seguiu nas galerias.

No plenário, Átila Nunes ressaltou, em seu discurso da tribuna, que Crivella não poderia governar apenas para uma parcela da população. “Não podemos ser omissos neste momento. Diversas denúncias aconteceram neste ano e meio de mandato. Ele não pode governar para uma parcela da sociedade. Os áudios gravados são do próprio Crivella, fazendo promessas indevidas. O que decidirmos aqui vai sinalizar para as futuras administrações que se deve governar para todos”, disse o vereador.

Já o líder do governo na Câmara, vereador Doutor Jairinho (MDB), considerou que o país passa por problemas muito mais graves para serem resolvidos e que a reunião de Crivella não é motivo para impeachment. “O país passa por tantos problemas e vai se falar em reunião secreta? Quem vai dizer se ele deve governar a cidade é lá em 2020 [nas próximas eleições] e não através de golpe”, disse Jairinho.

Com a rejeição do pedido de impeachment, Crivella ainda poderá enfrentar denúncia por violar o princípio do estado laico na administração muncipal e privilegiar apenas um segmento religioso em diversos atos. A ação Civil Pública foi ajuizada ontem (11) pelo Ministério Público Estadual. Se condenado, o prefeito pode perder o cargo e pagar multa equivalente a R$ 500 mil.

Nas redes sociais, o prefeito Marcelo Crivella agradeceu a Deus e aos políticos da base aliada pelo resultado, em post no Twitter. “Quero agradecer a Deus por mais uma vitória e aos vereadores da base pela determinação ao rejeitarem um pedido de impeachment sem base jurídica. A verdade e a justiça sempre prevalecerão. Não esmoreceremos, seguiremos firmes no propósito de governar para todos”, escreveu.
Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

PT rechaça oferta de Jaques Wagner ao PR e critica o ex-ministro

Foto: Reprodução / Globo News

A sinalização do ex-governador da Bahia Jaques Wagner ao ex-deputado e comandante do PR Valdemar Costa Neto de que o PT poderia ceder a cabeça da chapa presidencial ao empresário mineiro Josué Alencar (PR) irritou dirigentes petistas, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo. Se insistir na tese, o ex-ministro será desautorizado.

Ainda de acordo com o jornal, colegas do partido dizem que Wagner faz esses movimentos para tentar fugir da pecha de plano B na disputa ao Planalto. Antes de levar a proposta a Valdemar, detalha a coluna, Wagner já havia apresentado essa tese ao PT, que rechaçou.

MP pede na Justiça afastamento do chefe de Polícia do Rio

Divulgação

O Ministério Público pediu à Justiça o afastamento do chefe de Polícia do Rio, delegado Rivaldo Barbosa, por irregularidades em licitações na contratação de empresas de informática. Mais sete pessoas também foram citadas na denúncia, oferecida pelos promotores Claudio Calo e André Guilherme Freitas, da 24ª Promotoria de Investigação Penal.

Também foram denunciados o ex-chefe de Polícia, delegado Carlos Leba, que antecedeu Rivaldo, e outros funcionários da Polícia Civil, além dos responsáveis pelas empresas de informática. O objeto da denúncia, divulgada nesta quinta-feira (12), são três contratos emergenciais, no valor de R$ 19,1 milhões.

Segundo o MP, os servidores públicos realizaram dispensa de licitação, fora das hipóteses previstas em lei, para contratação direta de mão de obra terceirizada de prestação de serviço em tecnologia da informação para a Polícia Civil, “sob pretexto de uma situação emergencial fictícia”.

De acordo com o MP, foram feitos três contratos emergenciais consecutivos, sempre com dispensa de licitação. Além da perda dos cargos dos servidores, o MP também pede, após o devido processo legal e aos serem condenados os denunciados às penas privativas de liberdade, a reparação dos danos materiais e morais coletivos.

Outro lado
A Polícia Civil explicou, em nota, que a contratação foi feita em regime de emergência para que o banco de dados da polícia não fosse paralisado, “o que geraria incalculáveis prejuízos ao trabalho da instituição e à prestação do serviço público essencial à sociedade”.

Segundo a Polícia Civil, desde o final de 2016, a instituição vem tentando realizar licitação para os serviços de tecnologia da informação (TI), mas não vem conseguindo por conta das dificuldades econômicas do estado junto aos fornecedores. “Não havia proposta de preço, o que inviabilizava o processo de licitação”, justificou a Polícia Civil na nota.

De acordo com a nota, um pregão eletrônico previsto para dezembro passado foi suspenso para atender exigência do Tribunal de Contas do Estado. “Em março, diante do risco de dano à solução de continuidade, com possibilidade de perda de todos os bancos de dados e interrupção dos serviços em todas as delegacias do estado do Rio, o chefe de Polícia Civil assinou novo contrato, 14 dias após assumir o cargo”, continuou.

A Secretaria de Estado de Segurança, respondeu que “aguarda a notificação judicial para conhecer oficialmente o teor da denúncia”.
Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

Maioria no PR quer apoiar Bolsonaro, diz líder da bancada

Foto: Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados

Líder do PR na Câmara Federal, o deputado José Rocha defende para o pleito de outubro uma reedição da chapa de 2002 com o PT, mas reconhece que a tendência da sigla é apoiar o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

“[O sentimento] Majoritário é com o Bolsonaro, mas há conversações com o PT, com Josué [Alencar] candidato e o PT na chapa”, afirmou o deputado ao bahia.ba.

Filho do ex-vice-presidente José Alencar e chamado nos bastidores de “o menino do Lula”, o empresário é considerado por Rocha “o grande trunfo” do PR para tentar atrair o Partido dos Trabalhadores.

“Todo mundo sabe que o Lula não poderá ser o candidato. O plano B poderia ser o Josué, que veio para o partido a pedido do Lula. [Jaques] Wagner seria o vice ideal. Há conversas nesse sentido”, declarou o líder do PR.

O ex-governador da Bahia se reuniu recentemente com o presidente nacional e mandachuva do PR, Valdemar Costa Neto, em Brasília.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, Costa tem sido assediado por muitos políticos de olho na eleição presidencial, entre eles o irmão e articulador político de Ciro Gomes (PDT), Cid Gomes.

Oposição acusa governo da Bahia de deixa de aplicar R$ 256,9 mi em recursos federais

Foto: Divulgação

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) acusou o governo do Estado de deixar de aproveitar R$ 256,9 milhões em recursos federais, ou seja, verbas de convênio para a realização de obras no estado, nos últimos três anos. Os oposicionistas questionam a falta de iniciativa da gestão estadual na aplicação dos recursos. 

De acordo com a Minoria, os dados estão presentes no Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado da Bahia (Fiplan). Segundo o relatório, o saldo de devolução em 2015, primeiro ano da gestão Rui Costa (PT) foi de R$ 47,3 milhões. Em 2016 o total devolvido foi de R$128,6 milhões e em 2017 foi de R$80,9 milhões. A não execução das verbas no exercício de 2017 foi reiterada no parecer apresentado, durante a apreciação das contas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O líder da bancada, deputado Luciano Ribeiro (DEM), disse que o governo baiano demonstra incompetência e negligência ao não aproveitar os recursos federais destinados a implementar melhorias no estado. “É um absurdo que o governo de um estado com tantas carências tenha verbas de convênio e deixe de aplicá-las. Isso mostra a falta de prioridade dessa gestão em promover ações que realmente farão diferença na vida dos cidadãos baianos”, disse.

Ainda segundo os deputados, em 2017 as secretarias estaduais que devolveram recursos ao governo federal e os seus respectivos valores foram: Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur) – R$14,3 milhões; Secretaria de Educação (SEC)- R$ 9,4 milhões; Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS)- R$ 8,9 milhões; Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS)- R$ 8,2 milhões; Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) -R$ 5,1 milhões; Secretaria de Segurança Pública (SSP)- R$ 4,2 milhões; Outras -R$ 30,4 milhões.

Bahia noticias

Madre de Deus: Prefeito é afastado do cargo por acusação de desvios

Foto: Divulgação

O prefeito de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), Jeferson Andrade (DEM), foi afastado do cargo por decisão judicial nesta quinta-feira (12). Quem assume o cargo é o vice-prefeito, Jailton Polícia (PRB). A sentença é do juiz de direito Glauco Dainese de Campos e acata denúncia de desvio de dinheiro feita pelo Ministério Público do Estado (MP-BA). Em janeiro deste ano, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) negou um pedido do prefeito de Madre de Deus, Jefferson Andrade (DEM), para suspender uma investigação do MP-BA contra ele (relembre aqui). 

Além de Andrade, ficam afastados o vereador Anselmo Duarte Ambrozi e os servidores Adailton Cosme dos Santos, Tânia Maria Pitangueiras de Jesus e Jibson Coutinho de Jesus. Conformo o MP, o grupo, liderado por Jeferson Andrade, teria combinado um esquema de enriquecimento ilícito na Câmara Municipal de Vereadores da cidade entre 2010 e 2012. No ano passado, o Grupo de Atuação Especial de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa (Gepam) denunciou o esquema. O MP relatou que o objetivo dos envolvidos no acordo era eleger Jeferson presidente da Câmara, o que acabou acontecendo. 

Prêmio principal da Mega-Sena acumula mais uma vez

Mega-Sena, loterias, lotéricas – Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.058 da Mega-Sena. Com isso, o prêmio mais uma vez acumulou. De acordo com a Caixa, o valor estimado para o próximo sorteio é de R$ 34 milhões.

Foram as seguintes as dezenas sorteadas nessa quarta-feira (11) no Caminhão da Sorte estacionado na cidade de São Miguel do Oeste, em Santa Catarina: 04 – 19 – 23 – 29 – 56 – 59.

A quina teve 81 ganhadores; cada um vai receber R$ 30.543,83. Cada uma das 5.435 apostas premiadas na quadra vai levar R$ 650,29.

O sorteio do concurso 2.059 da Mega-Sena será no próximo sábado (14), às 20h. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Por Aécio Amado – Repórter da Agência Brasil  Brasília

MP entra com ação de improbidade contra prefeito do Rio

Rio de Janeiro – O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo. (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Vitor Abdala

O Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro entrou com ação de improbidade administrativa contra o prefeito carioca Marcelo Crivella. O processo tem como base um inquérito iniciado em agosto de 2017 pela 5ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania, para apurar possível desrespeito à liberdade religiosa e à laicidade (exclusão da religião no exercício do poder político) do município.

De acordo com o Ministério Público, a primeira investigação foi um possível censo para apurar a religião dos servidores da Guarda Municipal. Mas, desde então, a promotoria recebeu várias representações que noticiavam irregularidades.

A investigação mais recente se refere a uma reunião de Crivella com líderes de igrejas evangélicas no dia 4 de julho, no Palácio da Cidade, em que o prefeito teria, segundo o MP, prometido privilegiar fiéis dessas igrejas em cirurgias oferecidas pelo município, em desrespeito ao Sistema de Regulação (que controla as filas de cirurgias nos municípios).

Há ainda investigação sobre o uso de espaços públicos para eventos cristãos, corte de verbas para eventos de religiões de matriz afro-brasileira e realização de eventos da Igreja Universal em escolas públicas. A prefeitura informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não foi notificada sobre a ação.

Bahia.Ba