Category Archives: Saúde

Alta de casos de H1N1 acende sinal de alerta

Foto: Reprodução

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) divulgará nesta quarta-feira, 18, boletim epidemiológico sobre casos do vírus influenza H1N1 no estado, que até o último dia 7 tinha acometido 36 pessoas, com quatro óbitos. A previsão, a partir de registros mais recentes, é que o número de casos salte para 49, com até 11 mortes.

São casos como o ocorrido terça-feira passada, quando um bebê de 1 ano e três meses morreu em decorrência da gripe H1N1 em Feira de Santana (a 109 km da capital). No dia seguinte, em Serrinha (a 173 km de Salvador), um idoso faleceu com os sintomas da doença.
Se confirmado o número de mortes, a Bahia estará em segundo lugar entre os estados com mais óbitos causados pelo H1N1, atrás de apenas de Goiás.

Casos

De acordo com o boletim mais recente da Sesab, dos 36 casos da doença oficialmente confirmados, Salvador concentra o maior número, totalizando 26.

A cidade de Camaçari teve dois casos confirmados, já os municípios de Dias D’Ávila, Governador Mangabeira, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Lauro de Freitas, São Miguel das Matas e Ubatã tiveram um caso cada.
Campanha

No dia 23 deste mês terá início a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que irá até 1º de junho, com o objetivo de vacinar 90% do público-alvo.

O Dia D de mobilização será 12 de maio. Este ano também será realizada a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, com o objetivo de reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções trazidas pelo vírus influenza.

Em 2017, foram vacinados na Bahia 2,6 milhões de pessoas, o que representou 84,60% da cobertura vacinal, considerando a estimativa populacional de três milhões de pessoas. Dos 417 municípios, apenas 172 alcançaram a meta de vacinar 90%.

O público-alvo é formado por 3,6 milhões de pessoas dos grupos prioritários: indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de 5 anos; gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Orientação

Por meio da assessoria de comunicação, a Sesab informou que está trabalhando no sentido de orientar os municípios quanto às medidas que devem ser tomadas em caso de suspeita e garantindo o empenho no acesso ao medicamento para tratamento da doença.
Simõesfilhoonline

Cirurgiões pediátricos rebatem Sesab: “existe uma pejotização da saúde”

Foto: Reprodução

pós a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) enviar nota à imprensa condenando a atitutude da empresa Novo Núcleo de Cirurgiões Pediátricos da Bahia Sociedade Simples, que congrega a quase totalidade dos médicos dessa especialidade no estado, de não assinar um contrato licitatório da qual foi vencedora, a empresa rebateu a secretaria.

De acordo com a Sesab, a empresa venceu o processo licitatório que amplia o atendimento de urgência e emergência aos pacientes que necessitam de cirurgia pediátrica e neonatal. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), com o valor global de R$ 4,1 milhões pelo período de 180 dias, a instituição se recusa a assinar o contrato a Sesab, com a desde a data de sua homologação, que foi publicado no Diário Oficial do Estado em 4 de abril de 2018. Ainda segundo a Sesab, a razão alegada para desistência seria a obrigação dos plantões médicos serem presenciais, ou seja, os cirurgiões estariam presentes nos hospitais.

Entretanto, em nota enviada ao BNews, a empresa afirma que “o problema que ora se apresenta com os Cirurgiões Pediátricos é apenas a ponta de um iceberg que esconde uma problemática muito maior. Ocorre que o Tribunal de Contas do Estado, a Procuradoria Geral do Estado e o Ministério Público manifestaram seu entendimento sobre a ilegalidade da contratação de empresas privadas cujo quadro societário contivesse funcionários públicos efetivos. Levantamentos preliminares dão conta de que nessa situação irregular se encontram mais da metade dos médicos que servem ao Estado da Bahia. Isto se dá porque muitos dos médicos mantêm vínculos efetivos com o Estado com jornadas de 20 horas semanais e complementam sua carga horária através de contrato com suas pessoas jurídicas. Esta forma de contratação tem sido a única alternativa de trabalho para muitos profissionais médicos na Bahia, repita-se, não porque assim desejam, mas porque são induzidos a tanto. Situação largamente denunciada pelo Sindicato dos Médicos da Bahia sob a epígrafe “PEJOTIZAÇÃO DA SAÚDE””.

A empresa afirma O Estado da Bahia conta apenas com aproximadamente cinquenta cirurgiões pediátricos o que torna impossível a cobertura em plantões presenciais nos mais de quarenta hospitais públicos ou privados que oferecem atendimento de pediatria. Seria necessário que cada cirurgião literalmente residisse em um Hospital. “A solução adotada para essa desproporção exorbitante entre a necessidade de profissionais e o número disponível tem sido o modelo de Plantão por Disponibilidade – modalidade de trabalho regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina através da RESOLUÇÃO CFM N º 1.834/2008, solução que permite o compartilhamento das equipes de trabalho em mais de uma Unidade. Este é o modelo que vem funcionando há mais de 10 anos e que vem permitindo que o sistema de atenção à criança funcione em sua perfeita normalidade e em consonância com os fundamentos éticos defendidos pelo CFM”.

Os Cirurgiões Pediátricos da Bahia solicitaram a intermediação do Ministério Público do Estado. ” Este competente órgão tem sido testemunha da regularidade da assistência que se prestava até então por parte dos cirurgiões e, em prol dessa excelência, vem tentando de forma incessante e louvável o encontro de interesses, sempre visando a manutenção do serviço à população.  Desses variados encontros, registraram-se atas capazes de comprovar todos os aspectos das sempre sadias discussões. Por entender que a interpretação a aspectos contratuais que regeria o serviço não reflete o quanto foi discutido e redigido em contrato que ora se nega a assinar e por não garantir as condições de funcionamento necessárias para a boa prática da assistência às crianças, a única Empresa concorrente no Certame decidiu não prosseguir”.

Matéria Relacionada:
Empresa dos Cirurgiões Pediátricos da Bahia ganha licitação de R$ 4,1 milhões, mas desiste de assinar contrato com o Estado

Por: BNews

Ipiaú: Bebê tem perna quebrada durante parto em hospital

Aiala Gabriele sofreu fratura no fêmur da perna direita durante o parto (Foto: Giro Ipiaú)

Maria Aparecida, de 24 anos, conhecida popularmente como Cida, moradora da Rua José Sidreira, bairro Euclides Neto, em Ipiaú, procurou a redação do GIRO para relatar um acidente ocorrido durante o parto da sua segunda filha, realizado no último dia 09 de março no Hospital Geral de Ipiaú (HGI). Conforme imagens de Raio X, a pequena Aiala Gabriele sofreu uma fratura no fêmur da perna direita. “Cheguei no hospital com fortes contrações e o médico plantonista era Dr. Bruno Araújo, ele me atendeu e passou uns soros para aliviar as contrações, mas como não deu resultado, ele pediu uma ultrassonografia e constatou que minha bebê estava toda normal, mas que o parto tinha que acontecer naquela hora porque minha placenta estava muito madura.  Então ele [Dr. Bruno] fez o meu parto, e quando eu estava na sala de pós cirurgia, contou que minha filha estava com uma pequena fratura no fêmur”, relatou Maria Aparecida.

Raio X mostra fratura no fêmur (Foto: Giro Ipiaú)

Ela conta ainda que após quatro dias da cirurgia cesariana, o HGI a encaminhou juntamente com sua filha para Feira de Santana, onde o caso seria acompanhado por um especialista. “Eu já tive duas regulações para o Hospital da Criança para que ela (bebê) ficasse internada para fazer o procedimento e colocar o osso no lugar. Chegando lá na primeira vez, a única coisa que fizeram foi um Raio X. Treze dias depois voltei, tirou o gesso, fez outro Raio X e colocou o gesso novamente, e o osso continua do mesmo jeito”, relatou a mãe da criança.

Mãe da criança se recupera da cirurgia cesariana (Foto: Giro Ipiaú)

Cida disse ao GIRO que não culpa o médico pelo erro. “Eu sei que ele não fez por querer. O que eu quero agora é que seja reparado o erro e que minha filha receba o acompanhamento necessário”, desabafou. Uma nova avaliação do caso está agendado para o dia 03 de abril. Procurado pela nossa reportagem, o diretor do Hospital Geral de Ipiaú – João Henrique, informou que a unidade hospitalar tem dado o suporte necessário e que a criança está sendo acompanhada por um médico especialista. Sobre o acidente ocorrido durante o parto no HGI, o diretor disse que pode ter sido provocado pela dificuldade no parto cesário pélvico. “Esse tipo de parto é difícil e tem muitos riscos, e, infelizmente, as vezes isso pode ocorrer”, comentou João. Parto pélvico é quando o bebê permanece sentado na barriga da gestante. Assim, em vez de nascer pela cabeça, a criança nasce pelo quadril. Nossa reportagem não conseguiu contato com o médico citado pela mãe do bebê. (Giro Ipiaú)

SUS vai adotar remédio para tuberculose que substitui três comprimidos por um

Imagem: Divulgação

Um novo medicamento para tratar tuberculose deve chegar à rede pública de saúde brasileira em maio. Trata-se de nova apresentação do medicamento isoniazida, de 300 miligramas (mg), que permitirá a substituição de três comprimidos por apenas um. A expectativa é que a mudança garanta mais conforto aos pacientes.

Segundo o Ministério da Saúde, foram adquiridas 5 mil caixas do remédio, que correspondem a 2,5 milhões de comprimidos. Para o acompanhamento da implantação da isoniazida 300 mg, será financiada uma pesquisa desenvolvida pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Os estudos terão apoio de pesquisadores externos nos estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e no Distrito Federal, que receberão, inicialmente, o medicamento.

O ministério espera que também ocorra ampliação da adesão ao tratamento. “Nosso objetivo é garantir o que há de mais inovador no tratamento da doença. Estamos investindo na cura, mas precisamos garantir que o paciente inicie e conclua o tratamento. Com a nova apresentação, vamos facilitar a vida do paciente que precisará tomar apenas um comprimido por dia”, destacou o secretário de Vigilância em Saúde, Adeilson Cavalcante.

Em 2017, foram registrados 69,5 mil novos casos e 13.347 casos de abandono do tratamento de tuberculose. No mesmo ano, o percentual de cura de casos novos foi 73%, sendo que os estados do Acre (84,2%), de São Paulo (81,6%) e do Amapá (81,7%) alcançaram os maiores percentuais de cura.

Para estimular o tratamento da doença, neste sábado (24) Dia Mundial de Combate à Tuberculose, o ministério lança a campanha Tuberculose Tem Cura. Todos juntos contra a tuberculose. A campanha vai ao ar entre os dias 23 e 30 de março e visa a conscientizar as pessoas a procurarem unidades de saúde para o diagnóstico, e os pacientes a realizarem o tratamento completo para atingir a cura.

Edição: Augusto Queiroz/Agência Brasil de noticias

Estudos apontam que antialérgicos podem afetar funcionamento dos testículos humanos

Foto: Divulgação

A fertilidade masculina pode ser afetada pelo uso excessivo de antialérgicos anti-histamínicos, medicamentos amplamente utilizados para aliviar os sintomas de alergias. Uma pesquisa da revista “Reproduction”, revisou pesquisas sobre os efeitos adversos dessas drogas e concluiu que elas são capazes de afetar a produção de hormônios masculinos nos testículos, mudando a mobilidade e a quantidade de espermatozoides.

Já o estudo, realizado por pesquisadores do Instituto de Biologia e Medicina Experimental da Argentina, revisou a literatura científica sobre o tema, incluindo pesquisas com humanos e animais. A conclusão é que faltam estudos de larga escala, mas a evidência, apesar de limitada, indica que a histamina cumpre um papel no sistema reprodutor masculino.

“Mais testes de larga escala são necessários para avaliar os possíveis efeitos negativos dos anti-histamínicos na saúde sexual e reprodutiva. Isso pode levar a novos tratamentos para os sintomas da alergia sem comprometer a fertilidade.

Os dados compilados nesta revisão indicam o envolvimento crucial da histamina na orquestração das funções testiculares, mas ainda há muito a aprender sobre os mecanismos implicados”, lembra Carolina Mondillo, uma das cientistas envolvidas no estudo.

Para especialistas, o alerta dado pelo estudo argentino é para a comunidade científica, que precisa olhar para a possível relação entre os anti-histamínicos e a saúde sexual. Para os pacientes, a recomendação continua a mesma: consultar um médico antes de tomar qualquer medicação e cumprir a prescrição.
As informações são do O Globo.

Ipiaú: Secretária de Saúde faz entregas de óculos a pacientes que realizaram procedimentos na Feira de Saúde

A secretaria de saúde convida as 538 pessoas que passaram por exames oftalmológico na Feira da Saúde e fizeram medidas para óculos para recebe los amanhã as 08:30 no colégio Celestina

Sandro quer tornar obrigatória a inclusão do cartão de débito entre as formas de pagamento nos estacionamentos privados da Bahia *

Foto: Ascom/Dep. Sandro Régis

Ciente da crescente utilização do cartão de débito como forma de pagamento de produtos e serviços, o deputado estadual Sandro Régis (DEM) apresentou um Projeto de Lei, na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), com a finalidade de tornar obrigatória a inclusão do cartão de débito entre as formas de pagamento nos estacionamentos privados do Estado.

De acordo com dados, os consumidores pagaram R$ 430 bilhões em transações com cartão de débito, em 2016, com crescimento de 10% em relação a 2015. As Estatísticas de Pagamentos de Varejo e de Cartões no Brasil, referentes a 2016, foram divulgadas no ano passado pelo Banco Central (BC). “Foram realizadas 6,8 bilhões de operações com cartões de débito. Como desconsiderar tais dados? Como não estar sensível a esta modalidade bem mais segura de pagar as contas, evitando riscos de uma ‘saidinha bancária’? Diante de números tão expressivos, não nos resta dúvida sobre a necessidade de uma norma para regulamentar o assunto”, frisou Sandro.

Ainda de acordo com o parlamentar, inúmeros consumidores passam por grande constrangimento quando no momento de efetuar o pagamento do estacionamento não dispõem de dinheiro vivo para fazê-lo, por vários motivos, mesmo o detendo em contas correntes nas instituições financeiras. “É inadmissível, portanto, que esta situação perdure, face aos grandes avanços tecnológicos no setor de pagamentos eletrônicos, bem como pela indiscutível segurança que esta forma de retribuição financeira de um serviço prestado, conhecida como de dinheiro de plástico, apresenta”, argumentou o deputado, ressaltando que espera que a matéria tramite o mais rápido possível nas comissões e seja aprovada no Plenário da Alba.

Fonte: Ascom do deputado estadual Sandro Régis (DEM)

Após decisão da Justiça, Salvador terá pela 1ª vez compra de remédio à base de maconha

Por: Reprodução

A Secretaria de Saúde de Salvador (SMS) lançou uma convocação de cotação de preço para a compra do medicamento Revivid Tincture, feito à base do canabidiol, uma das substâncias derivadas da maconha para o tratamento de grave epilepsia, a partir de uma decisão judicial.

De acordo com o G1, a convocação foi feita na última terça-feira (20) e publicada no Diário Oficial do Município (DOM) na quarta-feira (21). As empresas interessadas podem apresentar as propostas de preço até a sexta-feira (23). Segundo a SMS, essa é a primeira vez que a prefeitura irá ofertar o medicamento na capital.

O coordenador de assistência farmacêutica do município, Bruno Viriato, informou que vai ser aberta licitação para que as empresas interessadas apresentem os preços e deve escolher por aquela que ofereça o valor mais em conta. “Temos que avaliar se o produto tem registro na Anvisa”, destaca. O paciente beneficiado, que não teve a identidade divulgada, fará o uso do canabidiol.

Viriato detalhou que o paciente tem Síndrome de Dravet, um tipo raro e grave de epilepsia. “Está nos autos que ele [o paciente] tinha uma média de 40 crises convulsivas diárias e que, com o uso, as crises diminuíram para uma crise a cada dois dias”. Ainda não há uma data definida para a entrega do medicamento.
Fonte: Bahia Notícias

Argentina registra primeiro caso de ameba mortal que ‘come cérebro’

Foto: Reprodução / Clarín

A Argentina registrou o primeiro caso de uma ameba chamada Naegleria fowleri, que destrói o tecido cerebral e por isso é conhecida por “comer cérebros”. Segundo informações do jornal Clarín, um menino de oito anos morreu no país depois de contrair a ameba na localidade de General Arenales, localizada a cerca de 320 quilômetros da capital Buenos Aires.

Ele ficou infectado em uma lagoa em fevereiro do último ano. A ameba teria entrado pelo seu nariz e alcançou o cérebro. O garoto passou a registrar quadro de febre, vômitos e dor de cabeça, e morreu entre cinco e sete dias depois de registrar os sintomas.

Inicialmente, o caso foi diagnosticado como uma meningite. No entanto, a situação chegou ao conhecimento da Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas, que identificou a ameba Naegleria fowleri. Ainda segundo o Clarín, esse tipo de infecção é raro. Entre 2007 e 2016, o Centros de Controle e Prevenção de Doenças relatou apenas 40 casos nos Estados Unidos.

Um jovem de 22 anos, morador de Monte Claros, norte de Minas Gerais, morreu em Salvador após tomar a vacina da febre amarela.

Por: Reprodução

Um jovem de 22 anos, morador de Monte Claros, norte de Minas Gerais, morreu em Salvador após tomar a vacina da febre amarela. O caso está sendo investigada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES). A suspeita é que o rapaz tenha morrido após complicações da vacina.

De acordo com o G1 Minas, o rapaz foi vacinado em Montes Claros e viajou para a cidade de Canarana, a 477 Km de Salvador, a trabalho, no fim de janeiro. Passados alguns dias, o rapaz se sentiu mal, apresentando vômitos. Ele foi internado em um hospital do município e em seguida foi transferido para a capital baiana, mas não resistiu e morreu no sábado (17).