Category Archives: Cultura

Cerca de 30 mil pessoas acompanham o desfile na Esplanada

Desfile cívico-militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Um público estimado em 30 mil pessoas acompanha o desfile do 7 de Setembro na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Desse total, de acordo com a Polícia Militar, 25 mil ocupam as arquibancadas instaladas no local e outras 5 mil pessoas estão espalhadas pelos arredores. 

Nas arquibancadas já era difícil encontrar espaço uma hora antes da abertura do desfile. Entre os que tiveram que acompanhar em pé, várias crianças contaram com os ombros dos pais para conseguir ver as manifestações militares. Latões de lixo também foram usados e houve quem escolhesse os galhos das árvores para garantir uma visão privilegiada e engrossar os aplausos e gritos de apoio aos militares e alunos que desfilavam.

Os olhares só desviaram quando as primeiras aeronaves começaram a sobrevoar o local roubando as atenções. Os primeiros a surgirem no céu foram os helicópteros do Exército.

O clima seguiu com tranquilidade ao longo das primeiras horas do dia. A revista que geralmente é feita na entrada do local não foi necessária, segundo a PM. Ainda assim, policiais militares circulam por toda a Esplanada em motos, carros ou a pé, assim como bombeiros e batalhões especiais como o de enfrentamento de crise e policiamento com cães.

Muitos grupos aproveitaram a concentração para panfletar e tentar buscar novos votos para candidatos que estão na disputa eleitoral de outubro. Outros quiseram fazer um dinheiro extra e vieram para vender água, pipoca, bandeiras, camisetas e churros usando estruturas improvisadas ou até bandejas que eram passadas entre o público.

O comerciante Valdecir de Vasconcelos chegou às 4h da manhã para preparar os produtos. “Trouxe 500 churros e os seis vendedores que contratei já venderam tudo antes mesmo de o desfile começar. Agora vão para os carros de pipoca”, contou.

Desfile

Desfile cívico-militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O desfile cívico-militar começou às 9h, logo após a chegada do presidente Michel Temer, que veio acompanhado da primeira-dama Marcela Temer e do filho Michelzinho. Temer foi recebido pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e pelo ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna. Em seguida, Temer recebeu as honras militares da Guarda Presidencial. 

O presidente Michel Temer ao lado da primeira-dama Marcela Temer e do filho Michelzinho e outras autoridades, acompanha o desfile cívico-militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Também estão na tribuna presidencial para acompanhar o desfile os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Segurança Pública), Eduardo Guardia (Fazenda), Esteves Colnago (Planejamento), Sérgio Sá Leitão (Cultura), Torquato Jardim (Justiça), Gilberto Ochi (Saúde), Carlos Marun (Secretaria Geral), Alberto Beltrame (Desenvolvimento Social) e Wagner de Campos Rosário (Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União). Diferentemente de edições anteriores, não compareceram ao desfile deste ano os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira. Também não foi registrada a presenção de autoridades do Poder Judiciário.

Em 2018, o desfile conta com a participação de cerca de 4,5 mil pessoas e tem como tema a mensagem: “Celebre a história da nossa independência”, que inclui homenagem a nomes importantes da história do país, como Dom Pedro I, José Bonifácio, Maria Quitéria, Tiradentes, Santos Dumont, entre outros. De acordo com o cerimonial da Presidência da República, o evento ainda marca o início da contagem regressiva para o bicentenário da Independência do Brasil, a ser celebrado em 2022. A apresentação deve durar cerca de duas horas. 

Por Carolina Gonçalves, Heloísa Cristaldo e Pedro Rafael Vilela – Repórteres da Agência Brasil  Brasília

Ícone de São Paulo, Museu do Ipiranga aguarda reforma há cinco anos

Por falta de segurança, todo o acervo foi retirado do prédio

São Paulo – O Museu Paulista, também conhecido como Museu do Ipiranga, está fechado desde 2013 e aguarda verba para as obras de restauração e modernização.

O incêndio no Museu Nacional, na noite do último domingo (2), no Rio de Janeiro, chamou atenção para a situação de outros museus do país, como o Museu Paulista, conhecido como Museu do Ipiranga, localizado na capital paulista. O museu que conta a história da Independência do Brasil está fechado desde 2013, esperando por uma reforma que vai ampliar sua área em cinco mil metros quadros e fazer adaptações de segurança.

A previsão é que o prédio, de arquitetura neoclássica e inaugurado em 1892, deverá ser reaberto em 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil, segundo previsão da Universidade de São Paulo (USP), responsável pelo museu. O projeto executivo para restauro e modernização, que está sendo realizado pelo escritório H+F Arquitetos, custou R$ 5,6 milhões e deve ficar pronto até março do ano que vem. Após conclusão deste, a USP abrirá edital para realizar as obras, que devem custar cerca de R$ 100 milhões.

São Paulo – O Museu Paulista, também conhecido como Museu do Ipiranga, está fechado desde 2013 e aguarda verba para as obras de restauração e modernização.

“O projeto [executivo] tem muitas qualidades, em especial, na perspectiva do que é necessário para essa nova etapa do museu, na perspectiva da preservação e do menor impacto no edifício que é tombado pelas três instâncias [nacional, estadual e municipal]. Estamos falando não só do restauro, mas do que estamos chamando de modernização, que é esse atendimento a todas as normas legais de acessibilidade e segurança – as quais um edifício construído no século XIX não atende mais”, disse Renata Motta, assessora da reitoria da USP.

Um dos motivos para o período de fechamento até agora, por cinco anos, é o fato de que havia 450 mil itens de acervo dentro do edifício. “É todo um conjunto de atividades muito grandes relativamente à retirada de todo esse acervo de dentro do edifício, a definição pra onde iria. Tem que ser um lugar específico, com segurança, adequação técnica”, acrescentou.

A ampliação em cerca de cinco mil metros quadrados, com a construção de um edifício no subsolo do Parque da Independência, é um dos destaques do projeto, de acordo com Pablo Hereñu, do escritório H+F Arquitetos. “A nova entrada do museu vai ser pela ampliação, não vai ser pelo edifício existente. Com isso, uma coisa interessante é que os fluxos de visitantes do museu estarão mais integrados com o parque do que estão hoje em dia”, disse.

Espaços novos de visitação dentro do prédio já existente também estão no projeto. “Existem alguns espaços hoje que não são visitáveis. Lá em cima, além de alguns locais novos de exposição, vai ser criado um mirante na cobertura da parte central mais alta o central do atual prédio, de onde vai ser possível ter uma visão panorâmica do parque e de toda a região”, contou Hereñu.

De acordo com o arquiteto, o projeto inclui o restauro e recuperação de tudo que estiver deteriorado e em mau estado de conservação, além da modernização do edifício, com novas instalações hidráulicas, elétricas, de informática e rede wifi. O arquiteto disse que não há nenhum problema grave no prédio do museu e que apenas são necessárias intervenções pontuais.

“Faz parte da modernização instalar elevadores, que atendam às demandas de acessibilidade universal, nova escada para atender às normas de circulação de emergência e sistema de combate a incêndio”, disse ele, acrescentando que as características originais do prédio serão mantidas.

Importância do museu

O presidente de Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, João Goldemberg, destaca que, apesar da crise econômica que o Brasil atravessa, há a necessidade de se priorizar os investimentos. “Nessas condições [de crise], você precisa estabelecer prioridades e obviamente segurança em um museu é uma prioridade de primeira grandeza”, avaliou, lembrando do incêndio ocorrido no Museu na Nacional do Rio de Janeiro.

“O que é lamentável no episódio do Rio [de Janeiro] é que claramente, mesmo com a falta de recursos, não foi dada prioridade para essas questões de segurança. É uma coisa duplamente lamentável: o museu ter pegado fogo e perdido o acervo, além de não terem se conscientizado que segurança é uma consideração de caráter fundamental. Além de lamentar a perda, tem que lamentar o fato de as autoridades não terem dado prioridade adequada”, disse.

Para o professor de antropologia da Unicamp, Antonio Augusto Arantes, que foi presidente do Iphan e do Condephaat, o Museu do Ipiranga é uma referência importante não só para a cidade de São Paulo, mas para o Brasil. “Porque está associado evidentemente à independência, então ele tem toda essa relação com fatos históricos que fazem parte da formação dos estudantes e dos brasileiros. É um museu que tem peças arqueológicas e etnológicas muito importantes”.

São Paulo – O Museu Paulista, também conhecido como Museu do Ipiranga, está fechado desde 2013 e aguarda verba para as obras de restauração e modernização.

A demora para realização do projeto e das obras, segundo avaliação de Arantes, se deve tanto à complexidade da execução quanto à necessidade de recursos. “São obras muito complexas para execução, tem toda uma logística de retirada das peças e acondicionamento das peças, tudo muito lento porque tem que ser feito com muito cuidado. Tudo isso é feito com muita atenção, com muito cuidado e é muito caro”, disse.

“Nós chegamos em um outro ponto que eu acho importante é que é justamente que as verbas de que nós dispomos na área da cultura de um modo geral e da conservação do patrimônio em particular são bastante limitadas”, acrescentou. Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil  São Paulo

Ato Civico repleto de amor pela Pátria Amada Brasil, marca passagem de 7 de setembro em Ipiaú.

Cerimônia contou com a participação da Prefeita Maria das Graças, Major Jocenvã Oliveira com a Polícia Militar, o Presidente da Câmara Municipal José Carlos Bispo, Corpo de Bombeiros, Fanfarra Municipal, alunos da rede municipal, também os vereadores Jô da AABB, Cláudio Nascimento, Orlando Santos, Robson Moreira, servidores públicos e a comunidade Ipiauenses. “Ó Pátria amada Idolatrada… Verás que um filho teu não foge à luta

A legislatura que teve o maior numero de vereadores

Foto: Arquivo/Câmara Municipal

Legislatura 1992-1996, período em que o prefeito de Ipiaú era o médico Ubirajara Costa e a Câmara Municipal foi ampliada para 15 vereadores: Thiago Carvalho (Dadai),  Jaldo Brandão, Euclides Teixeira Sobrinho(Baleia), Francisco Ferreira(Chico do Hospital), Adilson Duarte, João Pereira  Santos (João Manga), Miguel Cerqueira, Miralva Rios, Edvaldo Santiago(Tatai), Afra Pereira Alves (Zizi), Plínio Nery Lemos, Herbeth Emanoel Campos, Valdiberto Rezedá e João Tavares Alcântara (Jonga), o único que não aparece nesta foto., onde, em compensação, foi registrada a presença de Wilson Menezes, diretor de secretaria da casa. Na segunda imagem ele foi registrado, com o Livro de Atas,  colhendo assinaturas dos membros da bancada do PMDB. 

Foto: Arquivo/ Câmara Municipal de Ippiaú

(José Américo Castro/ ASCOM-Câmara de Ipiaú).

 

Ipiaú: Reforma da Praça da Ciência segue a todo vapor

Foto: Dircom/Praça da Ciencia de Ipiaú

As obras de revitalização da Praça da Ciência no Bairro da Conceição, seguem a todo vapor. Fruto de mais uma emenda parlamentar do Deputado Eduardo Salles, a conquista foi solicitada há algum tempo pela comunidade, onde a administração municipal prontamente atendeu.

Foto: Dircom/Praça da Ciencia de Ipiaú

“Estamos felizes por estar concluindo esta obra. O objetivo é continuar melhorando a qualidade de vida do povo ipiauense “, disse Maria das Graças.
Além da beleza, conforto e lazer para toda comunidade, a revitalização da praça vai beneficiar também os alunos que estudam na escola Maria José Lessa de Moraes, que fica localizada na região. As praças integram a história de Ipiaú e proporcionam encontros entre pessoas distintas, além de promoverem a união entre elas, sendo esses fatores, de fundamental importância para a vida saudável da população. (DIRCOM/Prefeitura)

Prefeitura realiza o ” Juventude em Movimento” e traz novidades para Ipiaú.

Foto: Marcel Hohlenwerger

A Prefeitura de Ipiaú estreou o projeto Juventude em Movimento na noite deste sábado 21, no Galpão da Praça Salvador da Matta e foi um sucesso.

Foto: Marcel Hohlenwerger

O evento que reforça o conceito de governo participativo, contou com a participação da prefeita Maria das Graças, equipe de governo e tem o objetivo de apresentar os projetos municipais em andamento, ouvir a juventude, seus anseios e sugestões para que a cada dia, a gestão possa implementar mais políticas públicas voltadas para os jovens tendo como referência, os seus depoimentos.

No evento ornamentado por Sunelma Calhau, teve música com bandas locais e foram apresentados importantes projetos como o da construção de uma pista de skate, demanda que há 30 anos é solicitado pelos praticantes da modalidade esportiva.

Para um dos encabeçadores do movimento, o skatista e fotógrafo Anderson Costa é uma alegria poder contar com a iniciativa que reflete a realização de um sonho.

“Muito feliz se esse projeto vim a se concretizar. São mais de 30 anos a galera do skate lutando por uma pista pública…que vai contemplar também a galera da bike e patins… Estamos na torcida positiva, esperar que uma mulher (a prefeita) venha fazer um papel que os outros gestores não fizeram”, disse Anderson.

Segundo a prefeita Maria das Graças, é dessa forma que o governo pretende trabalhar. Ouvir a população, nesse caso a juventude, e realizar aquilo que realmente precisam.

“Mesmo com todas as dificuldades não falta empenho nosso para ouvir vocês e poder realizar os sonhos da nossa juventude. O projeto “Juventude em Movimento”, vai continuar e espero a participação ativa dos jovens para que possamos fazer o que é demandado por todos. Um abraço e até a próxima”, frisou a prefeita.

Em breve a gestão do Governo Participativo deve anunciar a próxima data do Juventude em Movimento que surge como a principal ferramenta de escuta pública juvenil da atualidade.

(Por Marcel Hohlenwerger)

Ipiaú: Projeto Juventude em Movimento neste sábado (21) Na Praça Salvador da Mata.

A Prefeitura Municipal de Ipiaú, por meio da Diretoria de Cultura, convida a juventude ipiauense para participar de uma “Roda de Conversa” sobre políticas públicas voltadas aos jovens. O encontro será realizado no próximo sábado, dia 21 de julho, às 19h, no Galpão da antiga feira, na Praça Salvador da Mata. Na pauta, estão temas como a formulação dos projetos e políticas públicas voltadas para a classe, bem como uma exposição geral de ideias.

Segundo a Prefeita Maria das Graças, a iniciativa tem por objetivo aproximar os jovens da Administração Municipal, para juntos trabalhar as demandas deste importante grupo. “Contamos com a participação de todos na construção e elaboração de ações que venham a atender as necessidades dos jovens de Ipiaú”, comenta Maria.

Serviço: Roda de Conversa – Políticas Públicas para a Juventude
Local: Galpão da antiga feira – Praça Salvador da Mata
Data e Horário: 21/07 – 19h
Programação: Roda de Conversa (Participação da Prefeita Maria das Graças)

 Apresentações artísticas (Verônica e Brendo Lee, Banda Paralelo Coletivo e Seu Agreste)

 

Uma multidão prestigiou os grandes shows da última noite de São Pedro de Ipiaú

A prefeita Maria das Graças que compareceu em todos os dias, falou com a família ipiauense e logo após o ícone da música nacional, Bell Marques subiu ao palco e levou o público ao delírio.

A Praça Salvador da Matta ficou lotada e o público curtiu até o dia raiar a última noite de São Pedro em Ipiaú
A abertura foi animada com o show de Juninho dos Teclados.

Bel Marques levantou a multidão

A prefeita Maria das Graças que compareceu em todos os dias, falou com a família ipiauense e logo após o ícone da música nacional, Bell Marques subiu ao palco e levou o público ao delírio.

A noite continuou em grande estilo com o super show de Adelmário Coelho que além de interagir bastante, trouxe elementos cênicos para abrilhantar o domingo de festa.

Fotos?Ascom/Prefeitura de Ipiaú

Pra fechar com chave de ouro, a agitação ficou por conta de Seu Agreste.

A galera não arredou o pé da pista de dança e curtiu um dos melhores festejos juninos da Bahia até a última música.

Meu xodó, minha alegria. São Pedro de Ipiaú, organização, segurança, beleza, uma das melhores festas do interior da Bahia.

A prefeita Maria das Graças em pronunciamento, agradeceu o apoio da família ipiauense e explicou que a realização deste São Pedro, contou com grandes parcerias.

Todos vereadores da base de Maria (PP) e do Governo Rui Costa (PT) Prestigiaram a festa comparecendo junto com a prefeita todas as noites

“Tivemos muitos apoios importantes para manter a tradição do nosso povo.

O governador Rui Costa e a primeira dama Aline Peixoto. Os Deputados Eduardo Salles e Mário Júnior foram fundamentais para esta realização.

Agradecemos também o apoio da caixa, empresários de Ipiaú que sempre nos dão força e os nossos queridos vereadores que estão firmes na luta por uma Ipiaú cada vez melhor.

Até o próximo ano que vamos fazer uma festa ainda melhor”, frisou a prefeita que se emocionou com o carinho e a retribuição da população do município.

(Jornalista Marcel Hohlenwerger)

Há pessoas que estão tentando manchar a imagem do nosso governo” disse a prefeita Prefeita Maria das Graças no São Pedro de Ipiaú

Foto: Divulgação/Prefeitura de Ipiaú

A prefeita de Ipiaú Maria das Graças subiu ao palco pela segunda vez no tradicional São Pedro de Ipiaú no noite deste domingo 01 de julho e em diálogo com a população, expressou sentimento de felicidade e esclareceu questões políticas da cidade.

Em sua fala, a gestora disse estar “feliz em ver uma praça tão cheia de pessoas alegres e pacíficas”.

Na ocasião agradeceu o trabalho da equipe do governo municipal, Corpo de Bombeiros, Polícias Civíl e Militar.

Durante a fala, a chefe do executivo ipiauense pontuou que não poderia deixar de dar satisfação à população, sobre o atual momento político de Ipiaú.

“Neste momento político, há pessoas que estão tentando manchar a imagem do nosso governo, mas não me intimido com denúncias e inverdades.

Quem quiser assumir a prefeitura que antes, trabalhe pelo povo e se candidate”, afirmou.

Apoiada no compromisso com um governo sério e transparente, a prefeita finalizou dizendo que a gestão oferece livre acesso à população.

“A prefeitura está aberta para qualquer cidadão que queira conferir a nossa administração.

Denúncias me dão força e coragem para trabalhar cada vez mais por este município”, garantiu a prefeita que segue trabalhando o conceito de governo participativo em seu mandato público.

(Jornalista Marcel Hohlenwerger)

Trabalhadores da Rodoviária de Ipiaú agradecem à atual gestão pela primeira ornamentação junina

Foto: Marcel Hohlenwerger/Terminal Rodoviario

Visitantes, comerciantes e trabalhadores do Terminal Rodoviário de Ipiaú agradecem à prefeitura pela ornamentação no espaço.
Segundo informam esta é a primeira vez que o executivo ipiauense leva a decoração para receber visitantes em clima de festejo junino.

Foto:  Marcel Hohlenwerger/Terminal Rodoviario

Franciele Pimentel, vendedora que trabalha há 4 anos, agradeceu à sensibilidade da gestão e comentou os benefícios que a ação trouxe para todos. “Pela primeira vez que tivemos esse incentivo… Era tudo que a gente precisava e pedia, alguma gestão que desse atenção por que é aqui que se acolhe quem vem de fora. Rodoviária mais bonita e receptiva para todos. Obrigado”, frisou Franciele.

De acordo com relatos o governo participativo, sob a gestão da prefeita Maria das Graças tem demonstrado sensibilidade e atenção com os setores do município. Para José Valter, funcionário que trabalha há 12 anos no terminal, “nesses 12 anos que trabalho aqui não lembro de ter visto ornamentação…é importante por que qem chega de fora tem uma boa imagem da cidade à começar pela rodoviária”, disse.

Foto: Marcel Hohlenwerger/Terminal Rodoviário

Ações como esta da gestão Maria das Graças, refletem na melhoria da qualidade de vida do ipiauensse, no incentivo ao trabalho com dignidade, alegria, mais emprego e renda com acolhimento de todos.

Por- Marcel Hohlenwerger