05/10/2018

‘Se até amanhã não virar 45, voto no 17’, diz tucano Paulo Câmara

Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Após a declaração do candidato do DEM ao governo, José Ronaldo, que apoia a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), contrariando o presidente nacional do partido, ACM Neto, coordenador da campanha de Geraldo Alckmin (PSDB), agora é a vez de correligionários tucanos abandonarem o barco.
“Sinceramente, na última hora, se der, posso votar em Bolsonaro. Se eu perceber que até amanhã não vai virar o 45, eu voto no 17 […] sou do PSDB, mas o desenho está muito claro. O que nós temos hoje? Haddad e Bolsonaro. O desenho é esse […] 70% do meu eleitorado é Bolsonaro. Vou ser contra o meu eleitorado?”, disse o vereador e candidato a deputado estadual Paulo Câmara (PSDB), durante entrevista à Itapoan FM, nesta quinta (4).
“Zé Ronaldo fez um gesto de desprendimento que tem que ser reconhecido. Deixou de ser prefeito da segunda maior cidade do estado. Nós estamos aqui até hoje graças a ele, ele segurou essa bandeira que ninguém queria segurar […] se ele falou aquilo é o que ele está sentindo, o que o coração dele está mandando”, completou.
Na oportunidade, Câmara – que é ex-presidente da Câmara de Vereadores – criticou o PSDB e não descartou sua saída da sigla.
“O PSDB tem que se reinventar. Tem que fazer uma autocrítica, uma reflexão. O PSDB tem uma história, mas hoje é um partido que as pessoas não respeitam […] sempre fica a reboque”, salientou.
“Se continuar essa confusão, se me derem licença, eu vou arrumar minhas malas”, ressaltou.
Bahia.Ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.