05/10/2018

‘Nunca mais piso nesse lugar’, diz Ciro sobre oficial de Justiça na Globo

Foto: André Carvalho/ CNI
Irritado ao deixar o Projac, onde ocorreu o último debate presidencial, o pedetista Ciro Gomes afirmou na madrugada desta sexta-feira (5): “Nunca mais quero pisar neste lugar”. A insatisfação do candidato foi com a presença de um oficial de Justiça em seu camarim ao final do debate.
O funcionário do Judiciário foi ao local para entregar ao presidenciável uma notificação de ação movida pelo ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB), candidato ao governo do Estado.
O tucano o processou por ser chamado de “farsante”. Ciro alega que, na verdade, queria dizer “corrupto”. O pedetista ainda destacou o fato de o caso estar na Justiça do Rio de Janeiro, já que ele é do Ceará e Doria, de São Paulo, segundo o Estadão.
Por meio de nota, a Globo informou que o oficial apareceu “de surpresa” e, para que o fato não fosse “explorado politicamente”, foi conduzido a uma sala para aguardar o debate.
Veja a nota na íntegra: “Um oficial de Justiça esteve nos estúdios Globo na noite desta quinta-feira, de surpresa, para entregar uma citação ao candidato Ciro Gomes, que participava do debate com os candidatos à Presidência da República. A pedido dos assessores do candidato, o oficial aceitou esperar o fim do debate para cumprir a diligência. 
A fim de evitar que o episódio fosse explorado politicamente, o oficial foi encaminhado a uma sala reservada, para que lá pudesse realizar a diligência de forma discreta. Ao final do debate, Ciro, informado da situação, se negou a comparecer à sala em que se encontrava o oficial para receber a citação. 
O oficial de Justiça então resolveu ir ao encontro do candidato, mas foi impedido pelos assessores ou seguranças  de Ciro de se aproximar dele. Ciro deixou os estúdios se negando a receber o documento”.
Por-Bahia.Ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.