02/10/2018

Mais de R$ 42 milhões em campanhas têm indícios de irregularidades, diz TCU

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ ABr
Levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU), com base na movimentação declarada à Justiça Eleitoral, aponta que R$ 42.338.450,40 dos recursos de doações e gastos em campanha têm indícios de irregularidades. Foram 12.172 casos de inconsistência até o dia 29 de setembro.

Os dados, divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) constam na primeira rodada da identificação de indícios de irregularidades do financiamento das eleições 2018. Os nomes dos doadores e dos candidatos não foram informados pelo TSE. Entre os casos identificados, estão por exemplo, nove doadores que morreram, mas que juntos doaram R$ 7.350.

Também há 113 doadores inscritos no programa Bolsa Família que doaram R$ 87.446,07. São 3.907 doadores desempregados que doaram R$ 3.740.588,95 em recursos para os candidatos.

Apesar de o financiamento privado ser proibido, o TCU encontrou um caso de doação em que dez funcionários de uma construtora doaram 14 mil cada, todos com nome iniciado com letra “A”.

Segundo técnicos da Justiça Eleitoral, a quantidade de casos e os valores identificados como suspeitos nesta primeira rodada de verificações são pequenos e podem ser explicados em boa parte pela predominância do financiamento público das campanhas eleitorais.

As informações apontadas pelo TCU são compartilhadas com os demais órgãos que integram o Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral para apuração dos indícios de irregularidades, de acordo com a materialidade e a relevância.

Bahia.Ba
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.