22/09/2018

Colega de partido, Popó critica Ciro: ‘Brigador de rua na corda do chiclete’

Foto: Rodrigo Aguiar / bahia.ba
Presente no comício do presidenciável do seu partido, o PDT, o candidato a deputado federal e ex-pugilista Popó, fez duras críticas a Ciro Gomes pela confusão em que o mesmo se envolveu com um jornalista em Roraima no dia 15 de setembro.
“Atitude infantil, que nós como atletas e candidatos, abominamos. Temos que fazer política com ordem e decência e ouvir de tudo. Principalmente a raiva da população”, falou Popó antes de ironizar:
“Dá pra ser lutador de boxe, apesar de que lutador de boxe não é temperamental. Quando você ouviu falar de um lutador de boxe dando soco em alguém na rua? Esse daí é como se fosse um brigador de rua na corda do chiclete”, disse.
Popó afirmou ainda que mesmo que concorra pelo mesmo partido, se vê como “apartidário” e o PDT teria apenas concedido a legenda para que ele disputasse a eleição. De acordo com o ex-pugilista, nenhum candidato tem seu voto pela ausência de bons projetos para o país.
“Não tenho candidato. Gostaria até de ter e dizer com segurança, mas infelizmente não vejo nenhum com um projeto que realmente vá me convencer que meu filho está em boas mãos, meus netos estão em uma boa escola. Não vejo nenhum. Só vejo candidato falando que vai tirar demônio, tirar gente do SPC e cortar os pintos das bichas. Não vejo proposta nenhuma”, afirmou.
Popó disse ainda que a sua presença no ato pró-Bolsonaro do próximo domingo (23) será apenas para fins de campanha.
“Eu vou lá fazer campanha. Não vou lá ser Bolsonaro. Vou lá fazer campanha, dar meu papelzinho. Sou apartidário, o partido só me deu a legenda. E quem vota em Bolsonaro pode votar em mim, pois não vota por partido”, esclareceu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.