21/09/2018

Ciro diz que é ‘mais fácil boi voar de costas’ que candidatos apoiarem Alckmin

Foto: Marcelo Camargo/Fotos Públicas
No Distrito Federal, durante ato de campanha em Núcleo Bandeirante, o candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou que é mais fácil “um boi voar de costas” do que candidatos do campo de centro abrirem mão da disputa eleitoral para apoiarem Geraldo Alckmin, do PSDB.
Em carta, divulgada na quinta-feira (20), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pediu que as candidaturas moderadas se unam para enfrentar o que chama de radicalismos na eleição presidencial deste ano. Em uma aparição pública de cerca de vinte minutos, na qual interagiu apenas com militantes, Ciro disse que o tucano só tem respeito ao seu “próprio ego”.
“É muito mais fácil um boi voar de costas. O Fernando Henrique não percebe que ele já passou”, disse. Para Ciro, ao fazer um pedido de união, FHC prepara uma justificativa para apoiar o candidato do PT, Fernando Haddad, caso um segundo turno seja disputado pelo petista e por Jair Bolsonaro, do PSL.
“A minha sugestão para ele, que ele merece, é que troque aquele pijama de bolinhas, que está meio estranho, por um pijama de estrelinhas. Porque, na verdade, ele está preparando o voto no Haddad. Ele não tem respeito a nada e a ninguém, a não ser ao seu próprio ego”, criticou.
Em uma passagem relâmpago por Brasília, Ciro caminhou em uma praça ao lado do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.