Alckmin afirma que não vai pedir ajuda a Temer, se eleito

O emedebista tem dito que pode apoiar o sucessor na desgastante tarefa de promover as reformas constitucionais até o fim de sua gestão, mas o tucano quer distância da impopularidade dele

. Foto: Alan Santos/PR

Após ser lembrado publicamente, em vídeo, pelo presidente Michel Temer (MDB) que o PSDB participou ativamente do atual governo até o início da campanha eleitoral, o ex-governador São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que, se leito, não vai recorrer ao emedebista.

Segundo a coluna do Estadão, Temer tem afirmado que pode apoiar o sucessor na desgastante tarefa de promover as reformas constitucionais até o fim de sua gestão, mas o tucano mantém a tentativa de se distanciar da baixa popularidade do chefe do Palácio do Planalto junto aos eleitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *