Advogada é algemada durante audiência no Rio de Janeiro

Valéria dos Santos foi detida por PMs em juizado de Duque de Caxias por ordem de juíza; OAB condenou o caso

Uma advogada foi presa e algemada por policiais militares durante audiência no 3º Juizado Especial Cível de Duque de Caxias na noite da última segunda-feira (10). Valéria dos Santos discutia com a juíza de plantão se haveria inclusão de uma contestação no processo e após discordâncias, e a recusa da advogada em sair da sala enquanto não fizesse “o seu trabalho”, a juíza chamou a polícia.

“Num primeiro momento eu senti um certo desdém da própria juíza leiga, mas abstraí isso e continuei com o direito de exercer minha profissão. Em determinado momento, eu quis verificar a peça de contestação. Porque não houve um acordo, então automaticamente eu teria que ver a contestação da parte ré e isso me foi negado”, contou Valéria após ser liberada pelo delegado da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Em nota, o órgão repudiou o caso e determinou o afastamento da juíza. “Eu nunca vi algo tão bizarro, tão dantesco acontecer dentro de uma sala de audiência. Estou realmente estarrecido e por isso que a resposta da Ordem dos Advogados, da advocacia, tem que ser muito firme, contundente porque isso jamais pode se repetir”, afirmou o presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB do Rio.

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro afirmou que a prisão era “ilegal, arbitrária, desproporcional e vexatória”. O nome da juíza não foi divulgado.

Confira o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *