Otoniel Saraiva e o drama dos ex-deputados pedintes

Foto: arquivo pessoal

O senso comum dita que quem já exerceu o mandato de deputado automaticamente ganha o paraíso, mas a história mostra quem não é bem assim. Muito pelo contrário, há casos de histórias dramáticas.

Deputado de 1995 a 1999 pelo PSDB, Otoniel Saraiva, presidente da Associação dos Ex-Deputados da Bahia (Assebe), há um ano e meio fundou a associação para fazer algum elo de prestígio entre o passado e o mundo atual justamente para tentar buscar um tratamento mais digno, mas o cenário é bem pior do que ele imaginava.

Saraiva conta que deixou o mandato e levou 15 anos sem pisar na Assembleia. Percebeu que era tratado como um ilustre desconhecido

— Eu falei com Coronel que ex-deputado não valia nada. Aí nasceu a Assed.

E ele se bateu com uma situação que não imaginava. Como a de ex-deputado que vive de vender bugigangas na feira, outro que obrigou ele e os colegas Ewerton Almeida e Emério Resedá a se juntar para pagar uma dívida de R$ 2 mil.

Segundo Saraiva, é um cenário desalentador. Nos últimos 40 anos, a Bahia teve 690 deputados estaduais e destes 390 estão vivos. As 300 viúvas restantes também são filiadas e da mesma forma, grande parte delas passa dificuldades:

— A barra é pesada. Confesso que tem horas que dá vontade de desistir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *