Ciro chama promotora de ‘filho da puta’ e PDT pede ponderação

Foto: Divulgação

O presidenciável Ciro Gomes se referiu, sem saber que era uma mulher, uma promotora de São Paulo de “filho da puta”, após ter sido aberta contra ele uma investigação por injúria racial. Em resposta, o PDT pediu ponderação ao pré-candidato. O xingamento gerou repercussão negativa nas redes sociais contra ele. A informação é da Folha.

O conselho para que o pedetista abaixo o tom tem sido feito pela equipe de campanha desde o início do processo eleitoral, mas ele não tem dado ouvidos.

“Agora um promotor aqui de SP resolveu me processar por injúria racial. E pronto, um filho da puta faz isso e… pronto. Ele que cuide de gastar os restinhos das atribuições dele, porque se eu for presidente, essa mamata vai acabar”, disse Ciro, durante um evento na quarta-feira.

O promotora, que teve identidade preservada, pediu o inquérito depois que, em entrevista à Jovem Pan, Ciro chamou o vereador Fernando Holiday (DEM-SP), ligado ao MBL, de “capitãozinho do mato”. Holiday é contra a política de cotas raciais nas universidades.

Por-Bahia.Ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *