Aproximação entre Mercosul e Aliança do Pacífico ampliará oportunidade comercial

O Brasil vem aumentando consideravelmente seus negócios com países da Aliança do Pacífico – Foto: Agência Brasil

O secretário de Relações Exteriores do México, Luis Videgaray, afirmou nesta segunda-feira (23) que a aproximação entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico trará oportunidades comerciais e permitirá geração de empregos, além de significativos avanços econômicos aos países dos dois blocos.

Juntos, os países que formam os grupos representam 90% de toda a economia da América Latina. “A força, a potência e o tamanho da Aliança do Pacífico e do Mercosul, juntos, são absolutamente incomparáveis. Portanto, é uma grande oportunidade. […] Temos grandes afinidades e, sobretudo, oportunidades”, ressaltou Videgaray.

Comitiva brasileira chega ao México nesta segunda-feira, onde participa da primeira reunião de presidentes do Mercosul e da Aliança do Pacífico, em Puerto Vallarta. O encontro oficial ocorrerá amanhã (terça-feira, 24). O Brasil e o México devem assinar acordo para tornar trâmites aduaneiros mais rápidos e aprofundar o intercâmbio comercial entre os dois países. Com a assinatura, o País terá acordos comerciais com todas as nações da Aliança.

Resultados
Nos últimos anos, o Brasil vem aumentando consideravelmente seus negócios com países da Aliança do Pacífico. Só no último ano, em 2017, o comércio brasileiro com os países que integram a Aliança alcançou US$ 25 bilhões, um incremento de 21,4% em relação ao ano anterior.

Automóveis, máquinas mecânicas, combustíveis, ferro, aço e plásticos são os produtos brasileiros mais exportados para países da Aliança do Pacífico. Já automóveis, combustíveis, cobre, minérios e máquinas elétricas foram os mais comprados pelo Brasil.

Fonte: Planalto/Por-Diário do Poder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *