Presidente do PCdoB diz que ama forró e que não foi a evento por insatisfação com Rui

Foto: Reprodução / Teixeira News

Apesar do governador Rui Costa (PT) justificar que o PCdoB não foi ao forró organizado para aliados por “não gostar de forró” (lembre aqui), o presidente do partido fez questão de dizer que ama o estilo e que o problema com o evento foi outro. Em entrevista ao Bahia Notícias, Davidson Magalhães (PCdoB) declarou que o partido não compareceu ao evento por insatisfação com as articulações políticas de Rui que não passaram pelos comunistas.

“Nós entendemos que o governador é o condutor do processo [de montagem da chapa], mas também entendemos que fazemos parte disso e que precisamos ser ouvidos da mesma forma que outros partidos”, apontou o presidente do PCdoB ao falar que soube de muitas das articulações pela imprensa. “Na crise somos partido de primeira, mas no momento de definição nós também temos que ser um partido de primeira. Estar de lado na discussão nos incomodou bastante”, argumentou Davidson.

O deputado defendeu que não foi ao evento junino por “não haver clima de confraternização”. “Ficaria parecendo que está tudo bem, mas não estava”. Para evitar qualquer tipo de constrangimento, o presidente ainda deixou muito claro que o problema com não foi nem de longe o pobre do forró. “Para evitar constrangimento, gostaria de dizer que eu vou todos os anos para Ibicuí, um dos melhores forrós da Bahia.

Também não temos nada contra a suplência de Angelo Coronel e do PSD. O problema é uma questão de método, de forma como se discute e pactua politicamente as coisas. A nossa irritação foi exatamente nesse sentido”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *