Pílula pode substituir injeção de insulina, aponta estudo

Foto: Harvard SEAS / PNAS

Uma pílula especial pode substituir as injeções de insulina para pessoas que têm diabetes tipo 1. De acordo com o Bem Estar, um grupo de pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveu uma capsula resistente ao ácido estomacal que envolve uma quantidade de insulina. A proposta elaborada na Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas (SEAS) John A. Paulson seria biocompatível, fácil de fabricar e pode ser armazenada por até dois meses em temperatura ambiente sem se degradar.

“Muitas pessoas não aderem ao tratamento devido à dor, fobia de agulhas e interferência nas atividades normais”, disse Samir Mitragotri, um dos autores do estudo e professor no SEAS de Harvard. Mitragotri alerta ainda que o controle glicêmico pode levar a complicações graves de saúde. “Uma vez ingerida, a insulina precisa passar por uma difícil pista de obstáculos antes que possa ser efetivamente absorvida pela corrente sanguínea. […]

A pílula funciona como um canivete suíço. Ela tem ferramentas para lidar com cada um dos obstáculos encontrados”, explicou. Segundo a pesquisa publicada no “Proceedings of the National Academy of Sciences”, é possível produzir a pílula em escala industrial a custos relativamente baixos, o que permitiria a substituição das injeções a curto prazo.
Bahia noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *