Monthly Archives: junho 2018

Público aplaude discurso da prefeita Maria das Graças na abertura do São Pedro de Ipiaú

Fotos: Marcel Hohlenwerger

A primeira noite do tradicional São Pedro de Ipiaú foi marcado pela organização, beleza, animação do público, a presença da prefeita Maria das Graças e comitiva.

Foto: Marcel Hohlenwerger

Duda Perkata abriu o festejo e fez a galera dançar. Na apresentação do soteropolitano Carlos Pitta, acompanhada dos Deputados Estadual Eduardo Salles, Federal Mário Júnior, vereador Jô da AABB, empresário Cezário Costa e a filha Flávia Mendonça, a gestora entrou no palco e agradeceu a presença dos ipiauenses, visitantes e do apoio do governador Rui Costa e a primeira dama Aline Peixoto.

O público aplaudiu e vibrou em sinal de aprovação da gestão que demonstra prestígio na conquista de importantes parcerias para as grandes realizações e responsabilidade com os recursos públicos.

Transparente, o governo participativo faz brilhar os melhores São Pedros da história de Ipiaú, com identidade, ampla segurança e conforto para todos os participantes.

Para o público, o primeiro dia de festa foi lindo e acolhedor. Ainda teve os shows da banda Trem Bala e Pé de Badoque. A galera ficou até o fim e nem a chuva apagou a chama do xodó e da alegria do melhor da Bahia.

Cada detalhe está sendo transmitido pelo Giro em Ipiaú e acompanhando pelas lentes da equipe do município e impresa.
O movimento da tradição então continua a cada dia atraíndo e encantando mais e mais foliões.

Do centro da Praça ou do camarote Maria Bonita, o público vai curtir hoje no palco principal, os shows de CUPIM DE FERRO, ESTAKAZERO,
KAL FIRMINO E LARISSA SOUZA. Já no palco 2, o forró continua forte com a banda Carretel, Luiz Terra Nova e Lucas Moraes.

Atualmente em Ipiaú, o destaque das atrações locais e da região também estão garantidos como estrelas do festejo mais esperado do ano. Logo em breve, prepare-se para mais uma noite inesquecível e especial. Até lá…

(Jornalista Marcel Hohlenwerger)

Eliel quer definição já na chapa de Ronaldo

O ex-deputado Eliel Santana, presidente do PSC na Bahia, vai passar o comando do partido para o filho, o deputado estadual Heber Santana, no próximo dia 7, em festa com os figurões nacionais da legenda.

Por isso, Eliel diz que gostaria muito se até lá a chapa de Zé Ronaldo já tenha definido a questão da segunda vaga de senador.

O partido quer emplacar Irmão Lázaro, que enfrenta a resistência do PSDB.

Por-Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde

Gilmar Mendes nega ação do PT e PCdoB contra prisão em 2ª instância

 (Antonio Cruz/Agência Brasil)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes rejeitou na sexta-feira (29), uma ação do PT e PCdoB contra a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, por suposta omissão, por não ter pautado novamente a questão da prisão em segunda instância.

Ao decidir o caso, o ministro disse que a questão já foi analisada pela Corte, que validou a prisão em segunda instância, e não há grave ameaça a algum direito fundamental por parte da presidência do STF.

“Por mais relevante que possa ser a questão debatida, a presidência do STF tem poder de organizar a ordem dos processos a serem julgados”, afirmou Mendes.

Na quinta-feira (28), por intermédio dos juristas Lênio Streck e Celso Antônio Bandeira de Mello e Fábio Konder Comparato, o PT e o PCdoB pediram a suspensão das decisões que determinaram prisões após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.

Na argumentação dos partidos, “diante da insistente recusa” da ministra Cármen Lúcia em pautar as ações que devem discutir definitivamente o tema, uma liminar para reconhecer que a prisão só pode ocorrer após o fim de todos os recursos possíveis, no STF, é necessária diante de “ato omissivo” da presidente.

“Milhares de prisões inconstitucionais estão sendo permitidas em razão da inércia da presidente ao deixar de pautar para julgamento a Medida Cautelar da ADC nº 54.”, diz a petição.

A Cármen Lúcia tem sido pressionada por alguns integrantes da Corte para que o plenário volte a julgar a questão da prisão em segunda instância.

A defesa de condenados na Operação Lava Jato, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer que seja revista a decisão do STF, tomada em 2016, que autoriza a prisão após o fim dos recursos na segunda instância. Cármen Lúcia já indicou que não pretende incluí-las na pauta do plenário.

Por-Bahia.Bal

Pesquisa CNI/Ibope confirma as outras: no desencanto geral, não há preferidos

Foto: Elza Fiúza/ Agência Brasil

O mundo político mostra certa perplexidade diante de um fenômeno nunca visto no Brasil: no mês em que se abre o prazo para as convenções partidárias, o embate presidencial está rigorosamente como começou, sem líderes absolutos e nem nenhum crescendo expressivamente. Ou seja, imprevisibilidade plena.

Dizem os cientistas políticos que o cenário reflete o desencanto geral com os políticos depois de tantos escândalos no rastro da Lava Jato de todos os lados, independente de matriz ideológica.

Bolsonaro lidera, agora com 18% sem Lula, seguido de Marina (13), Ciro Gomes (8), Alckmin (6) e Álvaro Dias (3), e mais oito candidatos com 2%, o caso de Fernando Haddad, e os demais um.

Óbvio que a configuração dos cenários oficiosa ajuda a ampliar a confusão. Exemplo: Lula está lá num cenário com 33%. Mas se já é tido como líquido e certo que Lula está fora, quem é o candidato que ele vai apoiar?

Ou melhor: quem é que Rui Costa vai apoiar? Nem o próprio sabe. Espera a palavra de ordem de Lula. E o time de Zé Ronaldo, vai ficar com quem? Ninguém sabe também, nem ele.

É um cenário atípico. Até porque, nos dois lados, também pela primeira vez a Bahia, que sempre recebeu a influência federal de forma decisiva, agora se vê os atores federais fazendo força para buscar ajuda dos baianos.

Daí é que a senadora Gleisi Hoffman (SC), presidente nacional do PT, quis forçar o apoio de Rui a Lídice em favor de uma aliança nacional com o PSB. E Alckmin espera crescer na campanha e ter o apoio baiano de ACM Neto e Cia. Nada emplacou até agora.

Aleluia diz que o DEM ainda está indefinido

Ao negar ontem a existência de uma pesquisa feita por DEM, PP, PRB e SD que teria apontado Ciro Gomes como o preferencial, o deputado José Carlos Aleluia, presidente do DEM na Bahia, disse que só soube de tais pesquisas de ‘ouvi dizer’. Só houve uma pesquisa qualitativa feita pelo partido para o consumo interno.

— Pesquisa neste momento só qualitativa, para nos dar algumas dicas. E a que fizemos aponta que no DEM há quem defenda Bolsonaro, Geraldo Alckmin, Álvaro Dias e também Ciro Gomes. No caso de Ciro, eu pondero que devemos avaliar a história dos nossos valores com o que ele fala. E isso não é veto. É análise, até porque a América Latina está convergindo para uma posição distante da bolivariana.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.

De volta ao TCM, Negromonte critica demora da Justiça e diz: ‘Já esperava’

Foto: Câmara dos Deputados

O ex-ministro das Cidades Mário Negromonte afirmou que “já esperava” a decisão, proferida nesta sexta-feira (29) pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que lhe permitirá retornar ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA).

Negromonte foi afastado do posto em fevereiro deste ano pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em seu lugar, quem desempenhou a função de conselheiro durante esses quatro meses foi o auditor Antônio Carlos da Silva. Nesse período, no entanto, Negromonte continuou recebendo o salário de R$ 26 mil.

Em entrevista ao bahia.ba, o ex-ministro considerou que houve “demora” do STJ em analisar o seu caso. “É muito moroso para julgar”, defendeu.

Negromonte também criticou a decisão do STJ de afastá-lo do TCM. “Houve dois equívocos. O afastamento não tinha materialidade, nenhuma prova material, e a Loman [Lei Orgânica da Magistratura Nacional] diz o seguinte: só existe punição se for no exercício do cargo. Isso [fatos denunciados] foi em 2011, eu entrei [no TCM] em 2014”, declarou.

“Além disso, o Janot [ex-procurador-geral da República], que ofereceu a denúncia, não pediu o meu afastamento”, acrescentou.

Réu no Supremo em outro processo, junto com outros políticos do PP, Negromonte disse confiar que será inocentado. “Não tem prova material, apenas o delator querendo fugir da prisão, depois de ser condenado a 325 anos de cadeia”, afirmou.

Também figuram como réus no STF neste outro processo os deputados federais Luiz Fernando Faria (MG) e José Otávio Germano (RS) e o ex-deputado federal João Pizzolatti Jr. (SC).

Bahia.Ba

STF adia para o segundo semestre julgamento de liberdade de Lula

Brasília – A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, durante julgamento do pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula (José Cruzr/Agência Brasil)

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, não pautou para esta sexta-feira (29) novo pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido foi liberado na noite desta quinta-feira (28) para julgamento em plenário pelo relator ministro Edson Fachin.

A sessão desta sexta foi a última antes dos ministros do STF tirarem o recesso forense. Eles só voltarão a se reunir em plenário em 8 de agosto. Durante a sessão, Cármen Lúcia disse que não pautaria o pedido de Lula por orientação de Fachin.

De acordo com Fachin, o pedido não poderia ser julgado pois na noite de ontem (28) a defesa de Lula apresentou um novo recurso, na forma de embargos de declaração, contra uma decisão sua, o que, segundo o ministro, impede o julgamento do pedido de liberdade.

Durante a sessão, Fachin disse que os embargos precisam ser “julgados antes de qualquer ato processual”, motivo pelo qual o pedido de soltura em si não poderia ser analisado nesta sexta-feira pelo plenário.

“Quando for o caso será liberado para o plenário e será trazido imediatamente”, afirmou Cármen Lúcia.

Veja os confrontos das oitavas de final da Copa do Mundo

© Sergio Perez/Reuters

A fase de grupos da Copa do Mundo chegou ao fim nessa quinta-feira (28) com os jogos dos Grupos G e H. Agora, as 16 seleções que conseguiram ser superiores se preparam para enfrentar os próximos adversários nas oitavas de final, que começam neste sábado (30). Dos times que avançaram para a etapa seguinte, apenas o Brasil esteve presente nesta fase em todas as edições da Copa, com nove participações.

Confira abaixo os duelos das oitavas:

30 de junho

França x Argentina, às 11h

Uruguai x Portugal, às 15h

1º de julho

Espanha x Rússia, às 11h

Croácia x Dinamarca, às 15h

2 de julho

Brasil x México, às 11h

Bélgica x Japão, às 15h

3 de julho

Suécia x Suíça, às 11h

Colômbia x Inglaterra, às 15h

LEIA TAMBÉM: Brasil encara nas oitavas o melhor goleiro da fase de grupos

Mímica e pantomima marcaram noitada de quinta-feira no Casarão de Zé Américo,

Foto: Zé Américo/montagem ipiauurgente

O espetáculo “Infância”, de mímica de mímica e pantomima com o ator Jonas Santos, marcou a segunda noite da programação de artes cda Exposição de Arte e Cultura no Casarão de Zé Américo.O publico que compareceu, nessa quinta-feira,28, ao evento se divertiu muito com o excelente desempenho do artista e interagiu em algumas cenas. Os aplausos foram inevitáveis. Teve ainda uma cena humorística na área externa do ambiente. Nessa sexta-feira, às 21 horas, acontece um show de musical instrumental com o saxofonista Valdir Pino e uma apresentação da Banda Carretel, além de outras atrações. Novos trabalhos de artes visuais chegaram à exposição que prossegue até o próximo domingo, 1º de Julho, com grande visitação. A promoção é do Coletivo Cultural de Ipiaú, com apoio da Prefeitura Municipal.

Por-José Américo Castro-

Chegou o dia; É hoje e você não pode perder o São pedro de Ipiaú!!

Estudantes têm até hoje para se inscrever no ProUni

Imagem: Divulgação

Terminam nesta sexta-feira (29) as inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni). As inscrições são feitas exclusivamente pela internet, na página do programa. O ProUni oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior.  Ao todo, neste processo seletivo, serão ofertadas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições. As bolsas são para o segundo semestre.

Para se candidatar, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, ter alcançado no mínimo 450 pontos e ter tido nota superior a zero na redação.

Além disso, só podem participar alunos brasileiros sem curso superior e que tenham feito o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral na rede privada. Alunos que fizeram parte do ensino médio na rede pública e a outra parte na rede privada, na condição de bolsista, ou que sejam deficientes físicos ou professores da rede pública também podem solicitar uma bolsa.

O candidato que quiser uma bolsa integral deve ter renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm renda familiar per capita de até três salários mínimos. Quem conseguir uma bolsa parcial e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados com a lista dos candidatos pré-selecionados estarão disponíveis também na página do ProUni, a partir do dia 2 de julho para a primeira chamada, e 16 de julho para a segunda.

Inscrição – Na hora da inscrição, o candidato pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno entre as bolsas disponíveis, de acordo com o seu perfil.

O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.

Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar as opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

Uma vez por dia, o sistema do Prouni calcula a nota de corte, que é a menor para ficar entre os potencialmente pré-selecionados de cada curso, com base no número de bolsas disponíveis e no total de candidatos inscritos no curso, por modalidade de concorrência.

O Ministério da Educação esclarece que a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento da inscrição. Ela não é garantia de pré-seleção para a bolsa ofertada.

Aplicativo – Os candidatos podem baixar o aplicativo do ProUni, disponível na Google Play e App Store. A inscrição deve ser feita pela internet, mas pelo aplicativo o estudante pode acompanhar as divulgações das notas de corte dos cursos, pesquisar bolsas e acompanhar todo o calendário do processo seletivo.

Bahia.Ba