Daily Archives: 25 de maio de 2018

Anistia Internacional condena uso de força contra caminhoneiros

© REUTERS/Ricardo Moraes

Em nota, a Anistia Internacional afirmou na noite desta sexta-feira (25) que a “autorização e convocação do uso das Forças Armadas para desocupar as rodovias obstruídas por caminhoneiros em greve é extremamente preocupante”.

“O papel das Forças Armadas não é atuar em protestos, manifestações e greves. A liberdade de expressão e manifestação são um direito humano”, diz a nota.

De acordo com o órgão, o uso de Forças Armadas pode levar a uma escalda da violência e “um passo inadmissível no caminho da militarização da gestão das políticas públicas”, afirma Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional Brasil.

O presidente Michel Temer fez um pronunciamento na manhã desta sexta no qual anunciou o plano de segurança para liberar as estradas.

Temer disse que vai usar as forças federais e pediu que os governadores façam o mesmo. Segundo o presidente, uma minoria radical está impedindo “que muitos caminhoneiros levem adiante seu desejo de atender a população e fazer seu trabalho”.

No fim da tarde, o ministro do STF (Supremo Superior Federal) Alexandre Moraes autorizou o uso da força para desbloquear rodovias.

O governo também editou um decreto que autoriza homens das Forças Armadas a conduzir os caminhões para garantir abastecimento da população, conforme anunciaram os ministros Eliseu Padilha e Raul Jungmann, em entrevista coletiva à imprensa. Com informações da Folhapress.

Governo diz que não há mais rodovias totalmente interditadas no país

© REUTERS/Ueslei Marcelino

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou no início da noite desta sexta-feira (25), que das 938 obstruções de rodovias em todo o país, restam 519, mas nenhuma delas é interdição total da rodovia. O ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Sérgio Etchegoyen disse que o acesso à Refinaria de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, está praticamente desbloqueado.

“Vai limpando o horizonte para nós”, disse Etechegoen.Assim como Temer, em pronunciamento no inicio da tarde, o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) disse que a continuidade da paralisação é feita por uma “minoria barulhenta” e acrescentou que o fim da paralisação “acontece em menor ritmo que o esperado”.

DECRETO

O governo decidiu nesta sexta editar um decreto que autoriza que as Forças Armadas possam atuar na garantia da normalidade de abastecimento do país.

De acordo com Padilha, o texto foi assinado pelo presidente Michel Temer para garantir o suprimento de gêneros alimentícios à população, por exemplo. “O presidente baixou hoje decreto instituindo a GLO para todo o território nacional para que a gente possa, se for o caso, nesta missão de garantir o suprimento de gêneros alimentícios, de suprimentos, se for necessário, os motoristas das Forças Armadas, para que haja deslocamento com segurança”, disse.

Trata-se da edição de uma GLO (Garantia da Lei e da Ordem), que valerá para todo o território nacional.Para Padilha e Raul Jungmann (Segurança Pública), o decreto dará a sustentação jurídica necessária para o emprego das Forças Armadas, anunciado na manhã desta sexta por Temer.Segundo Jungmann, pelo decreto, homens das Forças Armadas podem conduzir os caminhões para garantir abastecimento da população. Com informações da Folhapress.

Ipiaú: Esgoto a céu aberto, ‘descaso’ da Embasa continua no ACM.

Foto: Ipiaú urgente/Esgoto ACM

Mais uma vez os moradores do Residencial ACM em Ipiau-Ba que pagam uma taxa de esgotamento sanitário de 80% equivalente ao consumo de água, volta a reclamar do descaso por parte da Embasa, pois ninguém suporta mais conviver com esgoto escorrendo em suas portas, seja, Comercial ou residencial, a mais de 72 horas o esgoto está escorrendo pela a principal Rua do Bairro, Um solicitação do serviço foi solicitado quinta-feira (24) pelo o redator do Site www.ipiauurgente.com.br através do 08000555195 que recebeu o Protocolo de numero ‘936.534. 830 e outra solicitação nesta sexta-feira (25) numero: ‘936.568.288’ mas até o momento o esgoto está escorrendo pelas Ruas do Bairro.

Um verdadeiro descaso e falta de respeito, este é o beneficio que recebem o povo por pagar 80% do valor consumido de água de taxa de esgoto

Governo pode usar Exército para liberar estradas

© REUTERS/Fredy Builes
A medida, considerada extrema e indesejada, já vinha sendo avaliada pela área de inteligência e segurança do governo

O governo federal debate a conveniência do uso das Forças Armadas para liberar estradas bloqueadas por caminhoneiros caso não haja um refluxo no movimento, que entrou no quinto dia nesta sexta (25).

A medida, considerada extrema e indesejada, já vinha sendo avaliada pela área de inteligência e segurança do governo. Na noite de quinta, a Casa Civil havia anunciado uma trégua com as principais entidades do setor, congelando o preço do diesel que move os caminhões por 30 dias e pedindo duas semanas para retomar a negociação.

Até o fim desta manhã, contudo, não havia sinais de arrefecimento daquilo que os caminhoneiros chamam de greve, mas que o governo já identifica majoritariamente como um locaute -quando empresários incentivam a disrupção de um setor econômico para tentar auferir vantagens, o que é ilegal. Ainda assim, há também um fator de espontaneidade na paralisação que intriga e preocupa o governo, temeroso de uma repetição nas estradas do cenário urbano dos protestos de junho de 2013.

O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) disse nesta manhã que era preciso esperar para que o acordado com as associações na quinta chegasse à base, mas convocou uma reunião de emergência no Planalto para avaliar o contexto. Enquanto isso, em alguns pontos do país, o estrangulamento causado pela ausência de transporte de combustível chegou a níveis drásticos. O aeroporto de Brasília, terceiro mais movimentado e maior centro de distribuição de conexões do país, está sem querosene de aviação, por exemplo.

O governo hesita em usar o Exército, numa semana marcada por inação política e diversos movimentos contraditórios e desastrosos por parte de seus aliados na chefia do Legislativo. O agravamento exponencial da crise na quinta levou àquilo que, no Ministério da Defesa, se chama de recurso ao “posto Ipiranga” -referência, irônica no contexto atual, à propaganda da distribuidora de combustíveis que promete resolver todos os problemas do cliente em uma visita. No caso, o “posto Ipiranga” são os militares.

Inicialmente, o Ministério da Segurança Pública defendia que um desbloqueio fosse feito com forças regulares, das PMs estaduais e da Polícia Rodoviária Federal. Durante a quinta, monitoramento feito pelo Exército indicou que os bloqueios estavam sendo feitos de forma ordeira, embora aqui e ali fossem registrados incidentes. Com a demora na solução negociada, há uma crescente leitura de que a medida mais drástica poderá ser mais efetiva. Não será algo inédito, se ocorrer. Em 1999, o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) chegou a convocar o Exército para a mesma missão, e a mera ameaça debelou o movimento.

O perigo mora, para o governo, no exato contrário: se a medida, a exemplo da repressão policial que incendiou os protestos de 2013, acabe por radicalizar o movimento. O fato de a gestão do presidente Michel Temer (MDB), significativamente ausente das discussões, ter virado um para-raios de insatisfação popular em praticamente qualquer decisão que tome também pesa na equação. Com informações da Folhapress.

Governo anuncia fim da greve, mas protestos voltam a fechar rodovias

Foto: Divulgação/ Concessionária Bahia Norte

Os motoristas de caminhões e carretas retomaram os bloqueios na BA-526 (CIA-Aeroporto), BR-324 e BR-116 no fim da madrugada desta sexta-feira (25), embora o Governo Federal tenha anunciado na noite desta quinta (24) um acordo com os sindicatos para pôr fim à greve da categoria.

Segundo a Concessionária Bahia Norte, um dos protestos contra os preços do óleo diesel, ocorre no dois sentidos da BA-526 (CIA-Aeroporto), nas imediações do km12, e só permite que veículos de passeio sigam viagem

Na BR-324, a manifestação foi iniciada após as 6h no trecho do bairro de Valéria, no sentido Salvador, e pouco antes das 7h em Amélia Rodrigues, na direção de Feira de Santana.

O trânsito de veículos de cargas também é impedido em vários pontos da BR-116, nas imediações das cidade de Santo Estevão, Itatim, Milagres, Jequié, Poções, Manoel Vitorino e Vitória da Conquista.

O quinto dia de protestos já compromete o abastecimento de produtos importantes como alimentos, medicamentos e combustíveis. Por-Bahia.Ba

Gualberto volta a comentar desistência de disputar governo

foto: Alexssandro Loyola/ PSDB na Câmara

Com uma publicação nas redes sociais na noite desta quinta-feira (24), o deputado federal João Gualberto (PSDB) voltou a se manifestar sobre a desistência em disputar o governo do Estado. Ele tentará a reeleição para a Câmara dos Deputados.

“Fiz o trabalho que era preciso, mas sabia que para realizar esse projeto seria necessário ultrapassar as adversidades impostas pelo próprio sistema político: costurar uma coligação que garantisse a eleição dos candidatos com reais chances de vitória e convencer os aliados que um cenário plebiscitário nos deixava mais vulneráveis”, escreveu o tucano.

No texto, o parlamentar diz não estar na vida pública “por um projeto pessoal de poder e sim por um projeto de sociedade que priorize ações para humanizar a saúde, minimizar e conter a violência, qualificar a educação, gerar emprego, extinguir a corrupção”.

“Acredito que, mesmo com tantas barreiras e adversidades, a política é o único meio eficaz da promoção de mudança social. Assim sendo, seguirei na política, como pré-candidato a reeleição à Câmara dos Deputados, dando a minha contribuição e defendendo as prioridades da Bahia e do Brasil”, disse.

Lúcio entrega defesa no Conselho de Ética e reclama de insônia nas redes

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) (Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados)

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB) utilizou as redes sociais na madrugada desta sexta-feira (25) para compartilhar uma dificuldade com a insônia, um dia após um preposto dele entregar um dossiê  com a defesa do parlamentar ao Conselho de Ética da Câmaras Federal que investiga o baiano por quebra de decoro.

“PROCURA-SE SONO. Já fazia algum tempo que não tinha insônia, hoje ela chegou com vontade de tirar o atrasado, quem achar meu sono, por favor, manda no privado!”, escreveu o poítico no post do Instagram.

A partir desta sexta começa a correr o prazo de 40 dias para coleta de provas e depoimento de testemunhas no processo que investiga o emedebista pelos R$ 51 milhões encontrados pela Polícia Federal em um apartamento no bairro da Graça, área nobre de Salvador.

Bahia.Ba