21/04/2018

Mantenha sua fé em Deus

FOTO: Eduardo Pinto
Não tente querer dizer como o Senhor fará, apenas confie Nele
Quando Moisés, com ordem de Deus tirou o povo do Egito, não sabia que o deserto com o povo seria tão difícil. Moisés havia passado pelo deserto antes, mas sozinho. Dessa vez, ele ia com uma multidão e ele era o responsável.

As coisas negativas iam acontecendo, enquanto Moisés passava por uma fase difícil da vida dele, entre reclamações e intrigas entre o povo, murmuração, ameaças do povo e doenças. Moisés já não sabia mais o que fazer. Era uma fase que parecia que as coisas não iam mudar.

Há momentos que oramos e, depois de orar, já não esperamos muito, porque oramos uma, duas, três, quatro, cinco, seis vezes... posso incentivar você porque eu já vivi muitas situações difíceis na minha vida. 

Quando eu estava na África em alto mar, as primeiras três horas, orei em alta voz e nada aconteceu. Eu fechava os olhos na esperança de abrir e ver socorro. Eu abria e só via água, a praia estava muito longe. Em uma dessas orações, eu fechei os olhos, orei e nem falei mais nada, orei e simplesmente abri os olhos, orando e nadando. 

Ao abrir os olhos sem falar nada, vi dois homens que depois soube que não eram homens, vi dos anjos, mas era meu limite. Nisso, eu aprendi uma coisa que quero falar a vocês: Deus age sempre que manifestamos a nossa fé, mas o ponto certo para Deus agir, o tempo certo Dele, é quando você se sente no limite, quando você não sente mais forças para orar e buscar e já falou tudo o que podia em oração e já tentou de tudo. É o ponto que Deus age.

Hoje, em casa, em um hospital ou presídio, tem gente que está no ponto de Deus. Quando você ver que o problema excedeu suas capacidades, forças e recursos, saiba que esse é o ponto de Deus agir. Já foi assim comigo por muitas vezes. Quando eu estava perto de desistir, a glória de Deus se manifestava.

Depois de alguns meses no deserto, o povo reclamava mais a cada dia e se queixava da sorte, brigando e culpando a Moisés, até que, em Números 11: 1, Moisés apresentou a situação a Deus. Deus colocou fogo no arraial porque Deus não gosta de ver as pessoas se queixando, Ele gosta de ver as pessoas orando. Se você quiser chamar a atenção de Deus, ore a Ele, sem murmurar, sem reclamar, confiando e esperando, acreditando.
Deus se aborreceu e o fogo quase consumiu ao povo, que correu a Moisés, que orou a Deus e o fogo cessou. Depois disso, Moisés orou de novo a Deus, revelando sua incapacidade de conduzir ao povo, considerando seu fardo pesado demais. Moisés chegou a pedir a Deus que o levasse, mas não o deixasse ver sua própria miséria.

Moisés teve medo da miséria, da derrota, do fracasso, porque viu suas forças se esgotarem. É comum ao ser humano, quando sem recursos e forças, desanimar. As pessoas, quando oram, não oram confiando totalmente em Deus. Se você orar confiando apenas em Deus, o melhor virá para sua vida.

Moisés orava esperando ter alguma ideia ou projeto. O que ele ouviu de Deus é que dissesse ao povo que se santificasse, que no dia seguinte, comeriam carne. Segundo Deus, comeriam carne por um mês inteiro. Deus falou chateado que a carne sairia até pelos narizes.

O povo estava no deserto e ninguém via pasto ou gado ou aves. Sequer mata, somente se via areia. De dia sol escaldante, de noite frio mortal. Não havia de onde tirar a carne. O que assusta as pessoas é olhar para os lados e não ver saída, avaliar a gravidade do problema e ouvir de uma autoridade um não, que não tem jeito. É não encontrar solução.

É para isso que existe a nossa fé. Para aprendermos a conviver e a contar com o improvável, o impossível. Tenho experiência com o impossível e posso dizer que a glória de Deus está em realizar o impossível. 

Moisés queria ouvir Deus falar, como muitos, quando aflitos. Mas percebemos quando Ele fala? Acatamos? Moisés queria ouvir Deus falar e o Senhor falou. Ao ouvir, Moisés duvidou e Deus foi incisivo com ele, se por acaso o Senhor teria diminuído. 

O profeta Moisés havia visto muitos milagres e mesmo assim estava abalado. Ele via a quantidade de pessoas, só de homens, seiscentos mil. E Moisés, diante de uma promessa tão extraordinária, achou que ela era grande demais.

Enquanto você achar que as promessas são grandes, maravilhosas, impossíveis e improváveis demais, você viverá só de promessas. O dia que você entender que Aquele que faz as promessas é grande, acontecerão coisas que assustarão a todo mundo, menos a você. 

O defeito do homem: pede para Deus, espera em Deus, mas na hora de receber, quer dar instruções para Deus. Você pode não falar, mas você pensa, se Satanás trazer dúvida, sobre como vai acontecer o seu milagre. Como será feito, não interessa, você pediu e precisa, faça como Jesus disse a Jairo e crê somente.

Duvidar da glória de Deus te limita, torna sua vida medíocre, insignificante. Mas quando você acredita, você vê o milagre. Moisés vivia acima da média, mas naquele dia, ele foi medíocre. O que mede a nossa fé é um problema de grau elevado, do qual sua derrota é certa. Se você disser que pode, porque Deus é maior, sua fé te dá a vitória.

Deus permite a adversidade, porque quem resolve é Ele, através da nossa fé. Se você se mantiver firme e confiante, sua fé estará em alta e você receberá o que Deus te prometer. Quando você enfrenta um problema, Deus está medindo a sua fé.

Antes de eu orar, o problema é meu, mas depois de orar, o problema passa a ser de Deus. Assim é com todos nós. Moisés queria dizer para Deus o problema, mas não é preciso dizer o que Deus já sabe. É pedir o que você quer e confiar, ouvir e seguir a ordem de Deus. Não interessa como Deus fará, interessa que Ele fará.
Quando Moisés menos esperou, o vento de Deus mudou e as codornizes vieram. Não houve explicação, nem veio de outra pessoa a resposta que Deus prometeu. É o vento de Deus que trará resposta para sua vida.

Por: Apóstolo Valdemiro Santiago
Matéria de: Victor Wanderley Corrêa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.