Estudos apontam que antialérgicos podem afetar funcionamento dos testículos humanos

Foto: Divulgação

A fertilidade masculina pode ser afetada pelo uso excessivo de antialérgicos anti-histamínicos, medicamentos amplamente utilizados para aliviar os sintomas de alergias. Uma pesquisa da revista “Reproduction”, revisou pesquisas sobre os efeitos adversos dessas drogas e concluiu que elas são capazes de afetar a produção de hormônios masculinos nos testículos, mudando a mobilidade e a quantidade de espermatozoides.

Já o estudo, realizado por pesquisadores do Instituto de Biologia e Medicina Experimental da Argentina, revisou a literatura científica sobre o tema, incluindo pesquisas com humanos e animais. A conclusão é que faltam estudos de larga escala, mas a evidência, apesar de limitada, indica que a histamina cumpre um papel no sistema reprodutor masculino.

“Mais testes de larga escala são necessários para avaliar os possíveis efeitos negativos dos anti-histamínicos na saúde sexual e reprodutiva. Isso pode levar a novos tratamentos para os sintomas da alergia sem comprometer a fertilidade.

Os dados compilados nesta revisão indicam o envolvimento crucial da histamina na orquestração das funções testiculares, mas ainda há muito a aprender sobre os mecanismos implicados”, lembra Carolina Mondillo, uma das cientistas envolvidas no estudo.

Para especialistas, o alerta dado pelo estudo argentino é para a comunidade científica, que precisa olhar para a possível relação entre os anti-histamínicos e a saúde sexual. Para os pacientes, a recomendação continua a mesma: consultar um médico antes de tomar qualquer medicação e cumprir a prescrição.
As informações são do O Globo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *