12/12/2017

Trump falhou em proteger a nação, diz autor de ataque em NY

© Reuters
Bengalês Akayed Ullah, de 27 anos, teria provocado o presidente Donald Trump no Facebook
Indiciado por terrorismo, Akayed Ullah, de 27 anos, apontado como o autor do ataque em Nova York ocorrido na segunda-feira (11), teria provocado o presidente dos Estados Unidos Donald Trump no Facebook. No mesmo dia em que tentou se explodir com uma bomba caseira, o bengalês havia publicado nas redes sociais uma mensagem ao presidente: "Trump, você falhou em proteger sua nação", escreveu Ullah. A informação, anunciada pela acusação formal contra o suspeito, foi divulgada no jornal O Globo.

 Após a tentativa frustrada de se explodir no túnel que liga a Times Square ao terminal de ônibus de Oirt Authority (estação mais importante da cidade), que ainda chegou a ferir três pessoas, o jovem vai enfrentar cinco acusações. São elas: apoio ao Estado Islâmico, bombardeio em lugar público, uso de arma de destruição em massa, uso de dispositivo destrutivo para promover crime de violência e destruição de propriedade por incêndio ou explosivo.

Sem antecedentes criminais segundo o seu país de origem, o homem teria agido por vingança em relação às ações militares israleneses em Gaza. Os Estados Unidos se tornaram o alvo depois de Donald Trump reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. O documento da acusação de Ullah revela que a sua radicalização teria começado em 2014 e que o homem acompanhava os conteúdos divulgados pelo Estado Islâmico na Internet, incluindo o vídeo que convoca os apoiadores da organização extremista a realizarem ataques nas cidades onde viviam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta matéria.